quarta-feira, 13 de abril de 2016

Hoje sou apenas o espinho, a dor

Vasculhei em todas as gavetas 
Que existem no meu coração
Não consigo encontrar explicação
Para não merecer a luz do teu caminho
Tua voz carinhosa que falava baixinho
.
Não quero viver sem o teu carinho
Não vivo, sem lembrar que te desejo
Não vivo, sem que me dês teu sorriso
Não vivo, sem que perdoes meus erros
Não vivo, sem lembrar o nosso beijo,
E se vivo, é sem alegria, sem paz
E viver de coração triste, mendigando
.
Queria encontrar no meu coração
Momentos que me fizeram feliz
O beijo, que ainda hoje saboreio
Mas recordo de lágrima caindo,
De coração apertado e triste
Recordo, que já fui a tua flor
Hoje sou apenas o espinho, a dor
Sentimento este, que me deixa infeliz.
***
Cidália Ferreira 

25 comentários:

  1. O amor não se mendiga, oferece-se e recebe-se sem súplicas, mas oh como sei como amar tanto pode doer e tornar-nos vulneráveis.
    Belíssimo poema, Cidália.
    xx

    ResponderEliminar
  2. Um poema triste que súplica por um amor que já não está tão presente,e que deixou muitos espinhos de saudades e dor.
    Lindo Cidália.
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  3. Lindo poema, hoje dizem ser o dia do beijo, ah, que ironia, nos seus versos há exatamente a saudade do beijo, do amor que está distante ou que se acabou?!
    Abraços linda amiga a cronista do coração!

    ResponderEliminar
  4. Cara amiga Cidália, eis um belo poema triste. Um abração daqui do sul do Brasil. Tenhas uma boa tarde/noite.

    ResponderEliminar
  5. O poema é brilhante, mas sinto que estás melancólica...e isso não me agrada!

    Um beijinho!

    ResponderEliminar
  6. Boa noite, querida Cidália!
    Tem vezes que somos flores e outras, que somos espinhos... é a vida! Mas seu poema ameniza nossa dor... extravasa o amor contido... Lindo!
    Bjm muito fraterno

    ResponderEliminar
  7. Lindo mas sensível demais pata comentar, amiga.
    Como diz e bem, uma amiga leitora, o amor não se suplica, conquista-se e, mesmo sendo apenas um poema, é forte e faz pensar.

    Beijinho amiga e um resto de semana feliz !!!!!!!

    ResponderEliminar
  8. Cidália, você cantou a dor pós amor, aquela que a saudade alimenta. Tortuosos são esses caminhos e quem fica guarda lembranças das quais deveria se desfazer, para mão sofrer. Bjs.

    ResponderEliminar
  9. Lindo poema adorei
    excelente noite a você!

    http://blogdaadilene.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  10. Amiga triste mais super contagiante sempre arrasando amei
    Blog:http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br/
    Canal:https://www.youtube.com/watch?v=DmO8csZDARM

    ResponderEliminar
  11. Há beijos que nos marcam. Para o melhor ou para o pior...
    Magnífico poema, gostei imenso.
    Bom resto de semana, querida amiga Cidália.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  12. Lindo poema... mas quem ama nunca é um espinho.
    O verdadeiro espinho é aquele que não sabe rceber amor.
    Tenha um dia iluminado e feliz :)

    Beijos

    http://odiariodaescrava.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  13. O poema é lindo ... mas triste ...
    é bom amar e ser correspondido.

    beijinhos

    ResponderEliminar
  14. O amor só é lindo qdo é correspondido. De outra forma ele se torna algo que doí e faz sofrer.

    bjokas =)

    ResponderEliminar
  15. Muitas vezes podemos nos sentir assim, a pessoa só é feliz quando é correspondido, Cidália bjs.

    ResponderEliminar
  16. Muitas vezes podemos nos sentir assim, a pessoa só é feliz quando é correspondido, Cidália bjs.

    ResponderEliminar
  17. uma foto muito bem escolhida para acompanhar um poema escrito com muita nostalgia...

    beijinho

    :)

    ResponderEliminar
  18. Cidália, que poema mais profundo e sentido! Lindo demais!
    O amor muitas vezes nos priva de respostas, acho que para que possamos correr atrás delas, evoluirmos de certa forma.
    E vou embora, porque com essas letras e esse poema... É demais para conter.
    Parabéns! Meu carinho.

    ResponderEliminar
  19. No amor há momentos muito floridos com lindas rosas,outros momentos parecem espinhos. Os seus poemas são sempre lindos.
    Gosto muito de ler os seus poemas
    Tenha uma bela noite. Beijo

    ResponderEliminar
  20. Um assombro de poema!!! Muita amargura, tristeza e a alma cravejada de espinhos soltaram belas palavras e fortes emoções compondo um poema profundo.Adorei amiga, uma prova de que a mágoa pode originar beleza....poeticamente falando. Muitos beijinhos e um dia lindo no coração apesar de chuvoso

    ResponderEliminar
  21. A dor da saudade num poema triste, sentido e belo.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar