quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Procuro por ti durante intensa tempestade

Procuro por ti durante intensa tempestade
Em que meu  coração se sente mergulhado
Cruzo caminhos árduos de intensa saudade
Apenas tua ausência me deixa neste estado
.
Nas intensas águas, são remoinhos cruéis
Que levam vidas em  dolorosos momentos
Onde à natureza  tantas  vezes somos fieis
Mas neste estado continuam os tormentos 
.
Sobre ventos e tempestades eu não desisto
Teimosia minha, e só eu sei porque insisto
Mas meu coração dilacera por tanto sofrer
.
Continuo  procurando pelos pedaços teus
Apesar da solidão nunca  me digas adeus
Nesta tempestade sinto que te vou perder.
****
Cidália Ferreira 

36 comentários:

  1. Marco Aurélio - Brasil18 de fevereiro de 2016 às 10:16

    Mesmo em tempos tempestuosos... a poeta e mulher apaixonada não desiste da pessoa amada...mesmo em tempos tempestuosos e de solidão!!!
    Bela poesia amiga... aliás.... dizer que tua poesia é bela é ofendê-la... tua poesia e um alento às nossas vidas!!!

    ResponderEliminar
  2. Muito linda tua inspiração.bjs, ótimo dia! chica

    ResponderEliminar
  3. A procura é incansável,mesmo nas tempestades não deixamos de procurar quem amamos.
    Linda sua inspiração amiga Cidália!
    Bjs e obrigada sempre pelas visitas.
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  4. por vezes há tempestades também na alma...
    nostálgico.
    beijo
    :)

    ResponderEliminar
  5. Amada Cidália,
    Quantas buscas fazemos durante o dia? várias, e entre elas até a dor do amor nos faz constantemente ir adiante.
    Nossa busca é intensa e nos faz também feliz, porque não desistir é o certo.
    Grande beijo e muito obrigada por sua constante cia.

    Nicinha

    ResponderEliminar
  6. Sempre inspirada. Parabéns amiga. Amo você. Bjs

    ResponderEliminar
  7. Lindo, amo as tempestades, embora seja assustadora, aqui em São Paulo anda tendo muitas e como tudo na vida, não se pode reclamar, estamos precisando de muita chuva!
    Seu belo poema a nos encantar amiga poetisa!
    Abraços bem apertados!

    ResponderEliminar
  8. Por mais tenebrosa que seja a tempestade a poetisa enamorada desbrava os caminhos em meio à tormenta em busca do amado. Belíssimo amiga Cidália
    Beijos

    ResponderEliminar
  9. É importante não desistir...
    Magnífico soneto, gostei imenso, como sempre.
    Continuação de boa semana, amiga Cidália.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  10. Ci eu não gosto de solidão... ela acaba com a gente.
    bjoaks =)

    ResponderEliminar
  11. "Continuo procurando pelos pedaços teus
    Apesar da solidão nunca me digas adeus
    Nesta tempestade sinto que te vou perder."

    Lindo... e com os versos finais mais lindos ainda.
    Que inspiração a sua... é um dom divino.
    Beijos

    ResponderEliminar
  12. O amor pode ser como a tempestade. Vai e vem, vai e vem...é preciso saber lidar com o facto. É que amar é muitas vezes uma grande tempestade.Poema muito bonito qual grito de um coração apaixonado.
    .
    Deixo um carinho

    ResponderEliminar
  13. Mais um belo soneto repleto de paixão e lirismo.
    Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas uma boa tarde/noite.

    ResponderEliminar
  14. Olá Cidália
    O importante é persistir sempre. Bjs amiga.

    ResponderEliminar
  15. Boa tarde, lindo poema a revelar a tempestade existente no seu coração repleto de amor.
    AG

    ResponderEliminar
  16. Gostei MUITO, Cidalia, uma tempestade de sentimentos doridos, o desespero da separação com um FIM à vista... terminando com uma esperança mais sofrida ainda... o sentimento de perda, eu digo-lhe com conhecimento de causa, que a dor da perda definitiva é absolutamente indescritível,no entanto... consegui no seu poema, lembrar meu estado de espírito no dia da minha PERDA! beijinho e continue a deliciar os que gostam de a ler, gostaria que soubesse que mesmo que não comente muito do que escreve é apenas falta de tempo... mas gosto muito de tudo! :)

    ResponderEliminar
  17. Mesmo com ventos e tempestades, o que às vezes parece perdido, não o está.
    Excelente, Cidália.
    xx

    ResponderEliminar
  18. Nunca devemos desistir, pois a seguir à tormenta vem a bonança.
    Excelente poema.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  19. Mesmo nas tempestades não podemos nunca desistir, Cidália beijos.

    ResponderEliminar
  20. Mesmo nas tempestades não podemos nunca desistir, Cidália beijos.

    ResponderEliminar
  21. Quando amamos não podemos desistir de procurar o nosso amor.
    Sempre belos os seus sonetos.
    Um beijinho

    ResponderEliminar
  22. É o tormento de quem tem sentimentos, de que ama é o preço, a avesso por vezes, reveses. Beijos.

    ResponderEliminar
  23. Seja qual for a tempestade, não podemos desistir!
    Beijos de uma boa noite!
    Mariangela

    ResponderEliminar
  24. Lindo texto flor, inspirador. Seguindo seu blog.
    MEU BLOG: Estilo.Quem tem?
    BLOG DA FILHOTA: Coisas de Meninas
    Preciso da sua ajuda. Se puder me ajudar e votar no blog Estilo. Quem tem neste site AQUI agradeço de coração. Obrigadinha.

    ResponderEliminar
  25. Lindo e belo poema minha amiga.
    Um abraço e bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  26. Oi estou visitando seu blog gostei muito e achei muito legal. me apaixonei por este poem lindoo..já estou seguindo aqui se puder retribui vou ficar imensamente feliz de ter você lá no meu blog!! bjs
    http://www.maniasdekellen.com.br/

    ResponderEliminar
  27. Que inspiração a sua... é um dom divino.
    Beijos

    ResponderEliminar
  28. Ai amiga Cidália, que tempestade emocional neste divino poema. AMEI!!!! Lindo demais e muito profundo! A imagem é perfeita e em sintonia com o poema. Parabéns e um grande abraço

    ResponderEliminar
  29. A vida às vezes traz-nos cada tempestade! O que vale é que depois da tempestade, vem a bonança.
    Bjs

    ResponderEliminar
  30. Grande inspiração, lindo poema, Cidália.
    Beijos, amiga !

    ResponderEliminar
  31. Uma procura intensa e nostalgica, o importante é nunca desistir.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar