sábado, 20 de fevereiro de 2016

Cai a noite em fresco lugar, sereno

Cai a noite em fresco lugar, sereno
Vagueiam sonhos em solitários desejos
Ondulam águas em misteriosos segredos 
Aragem, doçura, sonhos de maresia,
Acalma o tempo que outrora se revoltou 
Contra a natureza que sempre observou
Recantos escondidos, tristes sentimentos 
Que vagueiam por lugares tão frios
Fazendo do vazio, o aconchego 
Que se perdem em palavras de poesia.
.
Cai a noite, naquele lugar vazio
Meu amor não chega, o sol vai fugindo
O vento suave provoca arrepio
No sonho, onde vagueia minha mente,
Sobre o brilho dos copos que esperam
Pelo brinde que alguém sonha fazer
Esta demora pode ser tão cruel 
Quanto é, meu sentimento deprimente,
Na espera de alguém para satisfazer
Desejos meus, que quero realizar,
Neste lugar deixei mesa posta
Para o meu amor, quando chegar.
***
Cidália Ferreira.

20 comentários:

  1. Marco Aurélio - Brasil20 de fevereiro de 2016 às 10:38

    Poeta querida....pode esperar que uma doçura de mulher-poeta jamais será esquecida.
    Logo ele chega e com a mesa posta, ambos desfrutarão todo esse doce amor!!!!
    Um doce beijo!!!!

    ResponderEliminar
  2. Romântica e linda poesia,Cidália! bjs, ótimo fds! chica

    ResponderEliminar
  3. Belíssima!!!!!!!! Abençoado final de semana!!! Beijokas

    ResponderEliminar
  4. Olá, Cidália!

    Como está? Cheia de inspiração, pelo que acabei de ler, pois dia sim, dia não, surgem poemas de diferente temática, predominando, naturalmente, o amor e a saudade, e este não é exceção.

    Chega a noite e o "seu" amor não chega, ficando em "si", no seu corpo e alma, vontades desenfreadas, a que não consegue dar resposta. E a solidão impera. Ah, como e quuanto custa a espera!

    E os elementos do clima, especialmente o vento, em nada ajuda, bem pelo contrário, porque se o seu eu-lírico já sente, naturalmente, arrepios por falta do amado, o vento, aquele louco e desgraçado, só a atiça e suscita. Ele há coisas!

    O brinde será majestosamente feito, de forma concreta e hilariante, na união dos vossos corpos, tão carentes, tenho a certeza, liricamente e não só, já agora!

    Não ligue, "Cidália", os homens são mesmo assim, isto é, não pensam no antes, nem no depois. Quando muito, dão alguma atenção ao durante, escassos segundos, que para eles são excelentes para satisfação pessoal, corpórea, e para nós, um sentimento profundo, lindo, um mundo.

    Bom fim de semana.

    Beijos com a estima que já é sua!

    ResponderEliminar
  5. A Cidália com tanta inspiração e eu com tão pouca, para além de mto cansada e ocupada, profissionalmente! Enfim, vamos ver o que consigo "arranjar". E logo estas coisas não se venderem no supermercado (risos)!

    Beijos e um sincero abraço.

    ResponderEliminar
  6. Que esse amor chegue logo para que possam brindar esse encontro.
    Adorei Cidália.
    Bjs e um ótimo domingo.
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  7. Lindíssimo e apaixonante poema. Gostei demais
    .
    Beijo

    ResponderEliminar
  8. Muito lindo!! Ótimo final de semana.

    Bjs

    Tânia Camargo

    ResponderEliminar
  9. E será um belo brinde, o do do encontro.
    Um poema muito bonito.
    Boa noite!
    xx

    ResponderEliminar
  10. Que este encontro seja acompanhado de um delicioso brinde muito apaixonado
    Um poema cheio de esperanças e saudades
    Lindo como todos que você escreve querida Cidália
    Beijos e um lindo domingo

    ResponderEliminar
  11. Olá Cidália,

    Uma espera regada a nostalgia e sonhos.
    Muito lindo o poema, que transborda sentimento.

    Tenha um belo domingo e uma semana muito feliz.

    Beijo.

    ResponderEliminar
  12. Oi Cidália
    Voltando aos blog's depois de uma temporada ausente.
    Encontro como é costume um lindo poema que fala do que nós mais gostamos _o amor , com todas as suas nuances_ gostoso, bonito e as vezes sofrido!
    parabéns, sempre pela inspiração que lhe é peculiar.
    abraços

    ResponderEliminar
  13. Cidália mais um poema romântico, lindo, cheio de emoções, Cidália beijos.

    ResponderEliminar
  14. Que lindo Cidália. Inspiração à flor da pele como sempre!

    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  15. Chego aqui e fico mais serena. A sua poesia, a música, olhar
    para o seu rosto, saber que é uma pessoa que tive a sorte de
    conhecer pessoalmente e que escreve poesia com o coração.
    É muito bom.
    Bjs.
    Irene Alves

    ResponderEliminar
  16. Esperando com ansiedade e nostalgia pelo amor que tarda, naquele local sereno que arrefeceu após o sol partir,mas mantendo-se a esperança da chegada ao por a mesa. Uma bela inspiração e com uma imagem de louvar. Adorei amiga Cidália! Um apaixonante poema com uma certa nostalgia criada pela espera. Um beijinho e feliz semana

    ResponderEliminar
  17. Olá minha querida amiga, Cidália
    Reparo que não paras, tens escrito poema maravilhosos, lindíssimos, cada vez escreves melhor. Estive a ler alguns e fiquei maravilhada. Parabéns.

    Prometo voltar mais vezes, agora que estou, infelizmente livre. É vida. Mas haja saúde e esperança.

    Um beijinho grande, para ti e teus filhotes que espero que estejam bem.

    ResponderEliminar
  18. A imagem já é inspiradora, Cidália. Um lugar especial para um encontro sonhado. A melancolia se perde quando encontra a esperança. Belos versos! Bjs.

    ResponderEliminar
  19. Tão belo e tão romântico
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar