quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

"...Fragilidade"

 
Sou um rosto, uma máscara
Um sentimento, uma dor
Uma lágrima abandonada
Um momento de tristeza
Um coração que abana
Com a falta do teu calor,
Corre o vento cai a tarde
Tiro a máscara, não sorrio
Limpo a lágrima de verdade
Escorrendo parece um rio,
Ansiedade, ou saudade
Ou tristeza que me invade,
Chorou o meu coração
Sentiu-se a mais no teu espaço
No conforto do teu regaço
Ficando em aflição
Atrás de alguma fragilidade 
***
Cidália Ferreira 

20 comentários:

  1. Tentamos por vezes, mascarar a dor, mas a dor acaba por revelar-se.
    Belo poema, Cidália!
    xx

    ResponderEliminar
  2. Quantas e quantas vezes mascaramos a fragilidade.

    ResponderEliminar
  3. Muitas vezes nos escondemos através de máscaras para não mostrarmos a nossa dor.
    Lindas palavras amiga Cidália.
    Bjs e obrigada pela visita e comentário no meu blog.
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  4. Cara amiga Cidália, estás a nos presentear com mais uma belo poemal musical. Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas uma boa noite.

    ResponderEliminar
  5. Mesmo por de trás de uma máscara não podemos esconder a nossa fragilidade, Cidália beijos.

    ResponderEliminar
  6. Marco Aurélio - Brasil18 de dezembro de 2015 às 00:09

    Eu sei que máscara se esconde atrás do teu rosto Cidália....!!!
    É a máscara da ternura, de tua limpeza pessoal, de teu talento e desse amor que cultivas dentro de ti!!!!

    ResponderEliminar
  7. Bom dia Cidália,
    eu não consigo mascarar nada, muito mesmo a fragilidade, talvez um erro meu.
    Ótimo sexta feira.

    Bjs

    Tânia Camargo

    ResponderEliminar
  8. Um belo poema minha amiga.
    Um abraço e bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  9. Mesmo se escondendo a vida continua amei a postagem,
    tenha um final de semana abençoado.
    Vídeo Novo: https://www.youtube.com/watch?v=0r34Wc33xns
    Blog: http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  10. As fragilidades humanas, da mulher que sente de forma única.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  11. Olha minha amiga, desculpa esta minha ausência, mas como sabes tenho tido muito trabalho lá no lar, tive uma temporada a fazer turnos e tinha que descansar.Mas está tudo bem o contrato acaba em Fev, é pena!

    Por este poema nota-se que estás triste, ou é só um poema como tu dizes? Espero que sim, sei que vais ter com os teus filhotes, oxalá fiques com o teu coração feliz. Eu vou a Viseu, ao meu filho.

    Deixo-te um beijinho grade e que o vosso Natal seja passado da melhor forma, é o que vos desejo.
    Não esquecendo um feliz Ano Novo.

    ResponderEliminar
  12. Gostava de conseguir usar máscara. Sofria menos.

    Excelente poema!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  13. Oi Cidália, linda poesia, mas no seu interior ela começa ficar triste.
    Uma linda noite
    Beijos minicontista2

    ResponderEliminar
  14. Oi Cidália, mas uma linda poesia que expressão a dor que sempre insiste em calar dentro de nós. É mesmo assim na vida. Desejo um dia abençoado amiga querida. Bjs

    ResponderEliminar

  15. Hi! you have a very great blog
    I like your blog and your post :)
    if you agree to follow4follow?
    I like to be in contact with the great blog :)
    Greetings from Poland!
    ayuna-chan.blogspot.com

    ResponderEliminar
  16. Todos nós temos as nossas fragilidades e a nossa vida não é "cor de rosa".Mesmo usando uma máscara o nosso olhar reflete o nosso estado de alma. Um poema com uma certa amargura e ansiedade mas muito bonito e a emoção invade a nossa alma. Muitos beijinhos e um feliz fim de semana

    ResponderEliminar