segunda-feira, 21 de setembro de 2015

A Noite chegou... mas meu violino não se calou.

A noite chegou, tudo acabou
Não existiam estrelas,  noite cerrada
Nem a luz do luar me visitou
Fiquei entretanto acordada
Sentindo o relento da noite,
Desperta, amargurada
Porque meu amor não chegou,
Fiquei sozinha, pedida entre notas
Da música que te queria ofertar
Com o meu violino tocava para ti
As melodias de embalar,
Nesta noite, triste, desiludida 
Talvez falta do teu olhar
Ou das estrelas, do seu brilhar
E o amor que prometeu não faltar,
Não chegou, tudo acabou
Mas meu violino não se calou
Porque acredita que irá chegar.
***
Cidália Ferreira

32 comentários:

  1. Linda poesia e inspiração na esperança do amor voltar...beijos, lindo domingo!chica

    ResponderEliminar
  2. Mais uma lindíssima poesia...
    Pagava para saber brincar assim com as palavras.
    Beijinho, Cidália e bom Domingo!

    ResponderEliminar
  3. Mais uma bela poesia e a esperança nunca morre.
    Um abraço e bom Domingo.

    ResponderEliminar
  4. esperança amiga nunca morre....lindo poema,beijos

    ResponderEliminar
  5. Que lindo, não perder a fé no amor!
    Amei ler amiga Cidália!

    ResponderEliminar
  6. Mais um poema maravilhoso, Cidália.
    Bom domingo

    ResponderEliminar
  7. Lindo amiga Cidália.
    E o violino irá espera com certeza!
    Bjs e um ótimo final de domingo.
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  8. Pura inspiração em palavras quais luzes de brilho de um coração que sente as notas de musica como mensagens de amor. Lindo poema só possível por ser escrito por uma enorme poetisa, possuidora de um coração tão belo como a noite de luar quando abençoada pela luminosidade das estrelas
    As tuas palavras são notas musicais em som de violino, feito poema doce e encantador
    Bom Domingo

    ResponderEliminar
  9. Cara amiga Cidália, eis mais um belo poema musical. Também gostei muito do poema do dia 17, belo ornamentado pela bela imagem.
    Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas uma linda semana.

    ResponderEliminar
  10. Oi Cidália
    Uma bela poesia
    Inspiração a toda...
    Beijos
    minicontista

    ResponderEliminar
  11. Fantástica inspiração para poemas tão belos!
    Bjs

    ResponderEliminar
  12. É algo sempre maravilhoso não perder jamais a fé no amor, e no amar!!!
    Bela semana a ti Cidália
    Beijos

    http://simplesmentelilly.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  13. Que bonito, Cidália!
    Com ou sem violino uma mulher nunca desiste do seu amor...porque ele chegará! :-)
    xx

    ResponderEliminar
  14. Olá, Cidália!

    Um poema mto bem pensado e mto disciplinado, tanto na métrica, qto no conteúdo. 18 versos, é o ideal, o k faz com que não se perca o sentido, a semântica do mesmo. Ter um número de versos par, é sempre preferível e mais acertado, poeticamente falando, portanto, está no caminho certo.
    A Cidália já publicou dois livros, então não é noviça nas Letras, nestas andanças. Lembro-me dos seus primeiros poemas/desabafos e vejo, analiso estes, agora. Como "cresceu"!

    Esperava um amor, o seu amor, para com o violino o encantar, mas ele, por qualquer razão, não pode comparecer, mas depois vai saber a razão da ausência dele.
    É aborrecido, sentimo-nos infelizes, não desejadas qdo preparamos todo um cenário e a personagem esperada e tão desejada não vem.
    Continue a tocar, uma sonata, ou uns simples acordes, e não desista de sonhar, pke o amor acabará por chegar.

    Qto à "dificuldade", k diz sentir ao comentar os meus poemas, acredite que nem eu mesma sei, donde me brotam tantas ideias. Este poema era bem maior, mas tive de cortar algumas estrofes, pke a sua leitura tornar-se-ia enfadonha, mas escrever para mim é uma necessidade e eu sempre escrevi muito, já mesmo na escola primária.
    Percebeu o sentido do meu poema. Então, isso é o k interessa.

    Agradeço visita e sincero comentário.

    Beijos e boa semana!

    ResponderEliminar
  15. Um belo e lindo poetizar...
    Como sempre você esta a nos surpreender com seus lindos dizeres...
    bj de carinho no coração....
    uanderesuascronicas

    ResponderEliminar
  16. Marco Aurélio - Brasil21 de setembro de 2015 às 00:40

    Pela primeira vez, essa poeta linda e maravilhosa coloca-se aqui como uma musicista deliciosamente romântica..... tua música, com certeza, vai atrair anjos românticos e musicais....
    Sempre inovadora.... beijos e ótima semana!!!

    ResponderEliminar
  17. Bom dia Cidália!
    Somos poetas e em nós
    todo barulho é silencio e até
    quando esperamos algo
    ou alguém, a melodia se transforma
    em poesia.
    Encantada com seus versos
    desejo uma berla nova
    semana.
    Bjins
    CatiahoAlc.

    ResponderEliminar
  18. Que maravilha amiga o som do violino é tudo de bom,
    tenha uma semana abençoada.
    Canal:https://www.youtube.com/watch?v=EgeQXJjUpSQ
    Blog: http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  19. Oi Cidália,
    Um bom início e semana
    Beijos no coração
    minicontista

    ResponderEliminar
  20. Amei que belezura, sucesso!

    http://petalasdelicadas.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  21. palavras a soar a esperança e a melancolia.
    boa semana.
    beijo
    :)

    ResponderEliminar
  22. Importante mesmo é que o violino se faça sempre ouvir, independentemente de quem o ouça ou não!

    Boa semana, Ci

    ResponderEliminar
  23. A espera as vezes é longa =/

    bjokas =)

    ResponderEliminar
  24. A esperança não pode morrer nunca, Cidália beijos.

    ResponderEliminar
  25. A esperança tem que ser a última a morrer!

    Excelente poema.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  26. Lindo poema, a roçar na melancolia. Adorei
    Obrigada pela sua visita
    beijinhos

    ResponderEliminar
  27. Que lindo Cidália :) e quem espera sempre alcança!!
    beijinhos
    http://mypreciouspace.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  28. Tenha mais um pouco de paciência, Cidália, ele vai chegar trazendo flores!
    Beijos e ótima noite!

    ResponderEliminar
  29. Que lindo poema em que o violino assume um papel de destaque e acredita que o teu amor há de chegar! Poema com um toque musical, muita magia e sobretudo aquele teu toque muito pessoal que está bem enraizado na tua poesia. Um abraço gigante

    ResponderEliminar