segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Numa estrada longa de beleza, abrilhantada

Numa estrada longa de beleza, abrilhantada 
Onde os verdejantes arvoredos tão dançantes
Floridas sorridentes quais flores apaixonadas
Rolando pelo chão como os amados amantes

O silêncio dos arvoredos sentem-se agrestes
Os passos de quem procura amar a natureza
O encanto, as fragrâncias e flores silvestres 
Que nos entram no coração  pela sua beleza

Não existirá vento que destrua a felicidade
Enquanto desta aragem se respira afinidade
Levando-me pelos  caminhos mais discretos

Nesta estrada longa, onde caminho, enfrento
Uma solidão onde as árvores são meu alento
A minha força, para tornar meus dias seletos
****
Cidália Ferreira

17 comentários:

  1. OI CIDÁLIA!
    ENCONTRAR NA NATUREZA, ALENTO PARA NOSSA CAMINHADA QUE TOMARA SEJA LONGA MESMO.
    LINDO POETAR AMIGA.
    ABRÇS
    -http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  2. Fantástico o seu poema!!! Adorei

    Beijinhos doces

    ResponderEliminar
  3. Beleza, Cidália! Parabéns! bjs, chica

    ResponderEliminar
  4. É Sempre gostoso em momentos de solidão se encontra no meio das arvores
    Lindo poema. Bjs

    ResponderEliminar
  5. Cidália, a estrada é longa, mas no caminho encontra-mos muitas coisas lindas, beijo

    ResponderEliminar
  6. Fabulosa esta poesia...
    Beijinho Cidália!

    ResponderEliminar
  7. Com o tempo começamos a sentir saudades de todos amigos ,
    que passaram em nossas vidas e que ainda permanece.
    Estou dando uma volta num passado não muito distante
    espero que goste dessa fase de recordar é viver.
    Uma abençoada semana que Deus lhe abençoe sempre
    e sempre.
    Beijos no coração.
    Evanir.

    ResponderEliminar
  8. Bom dia Cidália! Inspiração divinamente fantástica, uma excelente companhia para os momentos de solidão, o bailar das árvores, o aroma, a graciosidade d' um pássaro a saltitar, é mesmo um alento para alma e para os olhos, cenário que deixa a pena do poeta afiadíssima.
    Tenha uma abençoada semana.
    Bjs no coração.
    Abçs!

    ResponderEliminar
  9. Longa é a caminhada da vida, mas a luz ao fundo do túnel acabará por chegar.

    Magnífico poema.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  10. Não gosto de solidão nem da sdd, em especial qdo elas querem e insistem em permanecerem do meu lado.

    bjokas =)

    ResponderEliminar
  11. Boa tarde Cidália!
    Muito obrigada por dividir com todos nós esse lindo poema.
    Todos os que você posta aqui são maravilhosos mas tem alguns que realmente toca a minha alma.
    Beijokas!!!
    http://viciadasemlivros911.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  12. Oi Cidália,
    O que está acontecendo, tá todo mundo com solidão. Pra mim solidão é não ter o que comer e sentir uma dor no estômago e comer grama para não morrer de fome
    Sua poesia é triste, ma não tira a beleza dos seus versos
    Demorei, poi fui ao médico longe da cidade.
    Beijos
    Dorli Ramos

    ResponderEliminar
  13. Que lindo poema com um pouco de tristeza mais profunda,
    tenha uma semana abençoada.
    Canal:https://www.youtube.com/watch?v=EgeQXJjUpSQ
    Blog: http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  14. E percorrendo essa longa estrada se encontrou o alento para escrever um belíssimo poema.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
  15. Quando estamos felizes ou tristes; acabamos olhando ou para
    cima ou para baixo; e sempre haverá em qualquer momento indícios de
    natureza.
    Muito bonito seu poema.
    Um bom começo de semana.
    Janicce.

    ResponderEliminar
  16. A solidão é de novo, a protagonista deste brilhante poema! As palavras brilham e encantam embora se denote uma certa nostalgia! Estás imparável Cidália e continua assim! Beijinhos e resto semana feliz

    ResponderEliminar