domingo, 28 de junho de 2015

Nesta tristeza por onde me perco.

Nesta tristeza por onde me perco
Sinto desprezo, que me deixa dor
Sentindo minha mente num cerco
Como as nuvens que perdem a cor

Um aperto no peito, minha saudade
Faz mossa em coração apaixonado
São as lágrimas a minha ansiedade
Neste meu momento transtornado

Sinto a frieza nas palavras banais
Se já nada faço porquê viver mais
Se sinto nas palavras as amarguras

Carrego no peito meras desilusões
Que tristemente e sobre meditações
Sofre sozinho as lágrima mais duras
****
Cidália Ferreira.

20 comentários:

  1. Triste mas lindo demais,Cidália! bjs, chica

    ResponderEliminar
  2. A vida por vezes tem momentos muito dolorosos.
    Nostálgico e tocante poema.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
  3. um soneto bem rimado mas denotando uma imensa nostalgia.
    um bom fim de semana.
    beijo
    :)

    ResponderEliminar
  4. A dor e a tristeza num belo e nostálgico poema.
    Um abraço e bom Domingo.

    ResponderEliminar
  5. Excelente. E não digo mais nada.
    Beijinho, bom domingo.

    ResponderEliminar
  6. Olá, a vida nem sempre são flores;
    Triste mais o poema é belo em seu propósito.
    Agradeço a visita lá na casa.
    Bom domingo.
    Janicce.

    ResponderEliminar
  7. Oi Cidália,
    Muito triste sua poesia, a maioria delas as são.
    Mesmo com todo sofrimento que passei e dores que passo não gosto de entristecer os outros, rio com o coração pingando de dor.
    Beijos

    ResponderEliminar
  8. Gostei do poema, mas tanta tristeza, dói.
    Bjinhos

    ResponderEliminar
  9. Olá amiga, boa poesia, sempre um pouco triste amiga, beijos e boa semana

    ResponderEliminar
  10. Triste,mas lindo e emocionante seu belo poema,querida amiga Cidália!
    Amo ler tudo o que escreve ,pois sinto ser do mais íntimo de seu coração.
    Sempre estarei aqui para me deliciar com seu espaço.

    Obrigada pela visita,minha linda.Volte sempre!

    Beijos sabor carinho e ótimo domingo e semana.

    Donetzka

    Blog Magia de Donetzka

    ResponderEliminar
  11. Mais um poema fabuloso, ainda que triste*
    um ótima semana Cidália.
    beijinhos
    http://mypreciouspace.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  12. Cidáliamiga

    Belíssimo soneto!!! Triste? Mas é como andamos...

    Qjs

    Espero (quiçá em vão...) por comentários teus lá na TRAVESSA...

    ResponderEliminar
  13. TRISTES VERSOS, PERO MUY BELLO POEMA.
    ABRAZOS

    ResponderEliminar
  14. Talvez nao seja tristeza. Talvez seja só um momento poético. Uma nostálgica e bela poesia.

    Beijo

    ResponderEliminar
  15. As tuas poesias têm um toque mágico muito pessoal e sempre dominadas por poderosos sentimentos e ricamente elaboradas.Esta, plena de amargura e tocante, foi maravilhosamente escrita. Adorei Cidália, a tristeza além de fazer parte da nossa vida também é uma grande protagonista do mundo poético. Muitos beijinhos e feliz semana com um sorriso.

    ResponderEliminar
  16. Oi oi querida amiga Cidália,boa semana tambem para ti,obrigada por gostares e teres comentado a minha postagem sobre a universidade,eu,cá por mim,acho que vale muito a pena,mas tens toda a razão,para o mundo em que estamos,em termos de emprego,mesmo que consigamos entrar na universidade,há poucas oportunidades de emprego!! Gostei mais uma vez de ver os teus poemas,escreves poemas lindamente,até breve!!

    ResponderEliminar
  17. Bonito poema.

    Isabel Sá
    http://brilhos-da-moda.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  18. Eis um belo soneto, apesar de triste, amiga Cidália.
    Um abração daqui do sul do Brasil. Tenhas uma linda semana.

    ResponderEliminar
  19. Olá Cidália
    O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã. Salmo 30:5. Bjs querida amiga.

    ResponderEliminar