quarta-feira, 24 de junho de 2015

Entre as ondas do silêncio.

Sozinha...
Entre as ondas do silêncio
E as mágoas que me marcam
Procurando  explicação  
Para tanta desilusão,
Meus pensamentos vagueiam
Por veredas sem ter fim,
Ouço os silêncios que trazem
Adornos de recordação
Ficando na minha saudade,
E das coisas nunca ditas
Ficam como tormentos
Apenas palavras escritas,
Sozinha....
Entre as ondas de ilusão
Esperando com ansiedade
Entre murmúrios, tristezas
Que voltes ao meu coração
Que mergulhou no silencio
Da nossa cumplicidade.
***
Cidália Ferreira.

22 comentários:

  1. "Ficando na minha saudade,
    E das coisas nunca ditas
    Ficam como tormentos
    Apenas palavras escritas",

    Um pequeno fragmento dos teus lindos versos Cidália .
    Parabéns poetisa.
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  2. Procuramos explicações mas não temos...

    bjokas =)

    ResponderEliminar
  3. Marco Aurélio - Brasil23 de junho de 2015 às 15:49

    Estás com a melhor companha do mundo...você.
    Tuas desilusões serão passageiras.... ele voltará breve.
    Delícia de poema....!!!!

    ResponderEliminar
  4. Que poema encantador amei mais a vida sempre da uma volta.
    Canal:https://www.youtube.com/watch?v=eNNlFtDc1-o
    Blog: http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  5. Boa tarde, lindo poema com murmúrios de saudade, o inesperado acontece a todos, certamente que também lhe vai acontecer aparecer o inesperado colorido.
    AG

    ResponderEliminar
  6. É lindo vaguear por entre as ondas do silêncio, mas sem desilusão. Adoro.

    ResponderEliminar
  7. Um lindo poema cheio de saudade que se apagará com uma nova onda de felicidade.
    Beijos amiga, linda tarde!
    Mariangela

    ResponderEliminar
  8. Oi!
    Parabéns pelo blog ele é cheio de estilo e dicas úteis. Eu tinha um caderno ne poesia que era o meu xodó, emprestei para um amigo. Ele sumiu com o meu caderninho.
    Ledo essa poesia tão linda me lembrei dele.

    Venha conhecer o meu blog.
    Se você gosta me siga. Se não gosta..... ME SIGA MESMO ASSIM!!!!! rsrsrsrsrs

    http://viciadasemlivros911.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  9. Mais um maravilhoso poema!
    A poetisa está de parabéns.
    Bjs.

    ResponderEliminar
  10. Oi oi querida Cidália,excelente final de terça-feira para ti!! Visita tambem o meu blogue http://sandrasofiagoncalvesafonsoarteslindas.blogspot.pt e comenta nas quatro postagens que tenho lá nele,agradeço-te imenso que sejas a primeira a comentar neste meu blogue!! Já agora,segue os meus blogues por email,assim ficas a saber de todas as minhas novidades no mundo da blogosfera,até breve!!

    ResponderEliminar
  11. Lourdes Piedade Patacas23 de junho de 2015 às 20:17

    , "procurando explicação ...para tanta desilusão... nas ondas do silêncio..." Há coisas que só o tempo dá a resposta. Gostei muito do poema, parabéns Cidália, beijinhos

    ResponderEliminar
  12. Poema encantador. O blogue está muito bonito

    ResponderEliminar
  13. O silêncio pode não ser bom conselheiro mas é muito inspirador como prova este seu belo poema.

    Um beijinho

    ResponderEliminar
  14. O silêncio pode enlouquecer.... Beijo Lisette.

    ResponderEliminar
  15. Que maravilha,querida amiga Cidália!

    Usou figuras de linguagem lindas como "das coisas nunca ditas,ficaram palavras escritas".

    Lindo demais mesmo. Quantas coisas escrevemos ao poetar e nunca as dissemos.

    Obrigada pela visita.Respondi a seu email,querida.Sempre que precisar de mais,envie-me pedindo,ok?

    Obrigada pela visita e uma semana abençoada


    Beijos sabor carinho

    Donetzka

    Blog Magia de Donetzka

    ResponderEliminar
  16. Um belo poema um pouco angustiante.
    Um abraço e um bom dia com céu azul e muito sol.

    ResponderEliminar
  17. Oh, Cidália, te ler é sempre uma emocao. Me identifico com tuas palavras sensiveis.

    Beijo

    ResponderEliminar
  18. Venho agradecer os comentários que me fizeste lá nos meus cantinhos,serás sempre bem-vinda por lá,muitos beijinhos e até breve!!

    ResponderEliminar
  19. Pelas ondas do silêncio
    Onde paira a incerteza
    Ficam sempre as saudades
    Marcadas pela tristeza
    Mas um dia abrirá
    O Sol que um dia fugiu
    Sua vida sorrirá
    Tudo regressa ao normal
    Volta aquilo que fugiu.

    Gostei do poema Amiga, obrigado por mais este momento.
    Feliz dia de São João
    Beijinho !!!!!!!

    ResponderEliminar
  20. Silêncios que dizem coisas...

    A sensações que só são vividas intensamente em solidão.

    ResponderEliminar
  21. Mudar faz falta...novos ares potenciam um renovar de energia e o blog respira mais frescura. O poema está fantástico...a repeticão da palavra sózinha dá enfase à emoção e poema. NUnca estarás só...nem no amor, na amizade, no carinho. Muitos beijinhos Cidália

    ResponderEliminar