terça-feira, 14 de abril de 2015

Não consigo mostrar quem sou.

Não consigo mostrar quem sou
Quando te sinto tristeza,
És a alegria que me alimenta
Fazendo-me força da natureza,
Não consigo levantar o olhar
Apenas aqui quero ficar
Escondida no meu recanto
Onde me faltam palavras de força
Deixando-me cair neste pranto
Sem a musica que me embala a alma,
Que se vai junto com o vento
Roubando assim minha calma
Deixando-me neste tormento,
Não consigo secar estas lágrimas
Que caem por te sentir triste
Está meu coração em sofrimento
Cá dentro ainda existe
O o teu amor a cada momento.
***
Cidália Ferreira.

23 comentários:

  1. A tristeza quando invade um coração,é difícil de entendê-la.
    Poema triste,mas belo em palavras.
    bjs Cidália e um ótimo dia.
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  2. Quando a alma anda triste, o amor enfraquece. Não deixe que tal aconteça
    Sedutor poema

    ResponderEliminar
  3. O tormento de quem ama e sente o outro triste.
    Belo poema, Cidália!
    xx

    ResponderEliminar
  4. há momentos que não podemos amenizar a dor dos outros...
    :(

    ResponderEliminar
  5. Qdo as lágrimas insistem em cair parecem que nunca mais vão parar...

    bjokas =)

    ResponderEliminar
  6. Olá Cidália
    A tristeza aparece, mas a alegria sempre é conquistada. Bjs querida.

    ResponderEliminar
  7. Uma poesia que fala de um momento de tristeza. É assim a vida.
    Bjs.
    Irene Alves

    ResponderEliminar
  8. Como sempre, Belo e sentido poema.
    Pode aparecer a tristeza, sim, mas vincada um sentimento e uma forma de pensar.
    Parabéns Amiga....feliz resto de tarde ..
    Beijinho

    ResponderEliminar
  9. Oi Cidália,
    Por que tanto sentimento negativo nas suas poesias. Todos sofrem.
    Beijos

    ResponderEliminar
  10. O amor tem muitas fases e a cada uma aprendemos que o que importa é ter amado e ter sido feliz enquanto durou. Outros bons momentos estão à frente .Busquemos!
    abraços Cidália poeta linda!

    ResponderEliminar
  11. Olá Cidália! Passando para te cumprimentar e apreciar este teu belo poema.

    Abraços,

    Furtado.

    ResponderEliminar
  12. olá, Cidália.
    Lindo poema, e esta música de fundo, "Everybody Hurts..." Adoro.

    ResponderEliminar
  13. Poema maravilhoso
    Canal:https://www.youtube.com/watch?v=B_PCR9rMnVk
    Blog:http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  14. "Sabe lá o que é morrer de sede em frente ao mar, sabe lá"

    ResponderEliminar
  15. Boa noite!!!

    Quero falar do quanto gosto de seu trabalho e estar aqui é inspirador...amei, também, a musica.
    Abraços
    Sinval

    ResponderEliminar
  16. Quanta dor, tristeza fez morada, ah, não gosto nem de pensar!
    Lindos versos tristes!
    Abraços amiga Cidália!

    ResponderEliminar
  17. Boa noite, Cidália, estive um pouco ausente, mas já senti saudades das minhas visitas. Às vezes, se torna difícil e não nos deixamos conhecer.
    Os sentimentos pesam e nos deixam carregados demais para vivermos felizes. Lindo poema. Grande abraço!

    ResponderEliminar
  18. Marco Aurélio - Brasil15 de abril de 2015 às 00:33

    Cidália... para mim você já se mostrou:
    Poeta linda e maravilhosa, palavras tocantes e sensíveis e uma forma de nos ensinar a ver o mundo....
    Isso é o que és....

    ResponderEliminar
  19. Hoje brindas-nos com uma poesia dominada pela tristeza, solidão e amargura, mas que não deixa de ter a sua beleza poética. Palavras, sentimentos emotivos e construção rítmica muito bem elaborados. Continuas cativando os que passam pelo teu cantinho e todos sentem as emoções ao ler os teus magníficos poemas...muitos beijinhos Cidália e muita energia positiva para as tuas inspirações.

    ResponderEliminar
  20. Quanto mais triste mais perfeito é o seu poetar.
    Belas rimas!

    Lindo dia pra você, flor.

    Bjs

    ResponderEliminar
  21. Oi Cidália,
    Obrigada pelos dois comentários que fez nos meus escritos de ontem.
    Beijos

    ResponderEliminar