quarta-feira, 4 de março de 2015

Fizeste-me prisioneira deste canto.

Fizeste-me prisioneira deste canto
Onde só, entristecida vejo a chuva
Enfurecida vai caindo, em espanto
O vento levezinho como uma luva

Na vidraça, onde tudo parece magia
Sinto-te tão perto, que fico sem jeito
Tanto cai chuva como se alegra o dia
São partículas carinhosas de respeito

Prisioneira, esperando que tudo passe
Que deixe meus sentidos num impasse
O teu amor chegue e acalme a saudade

Que me toma por completo sem pudor 
E enquanto por ti prisioneira assim for
Fico neste canto por nossa cumplicidade.
***
Cidália Ferreita

17 comentários:

  1. Oi Cidália
    Linda poesia entristecida.
    Adorei
    Eu ão recebo suas atualizações no meu blog.
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  2. Lindo!
    Chuva, amor, cumplicidade, inspiração que nos move quando se trata de poetizar!
    Amei ler amiga poetisa!
    Beijos e abraços apertados!

    ResponderEliminar
  3. Cumplicidade que aprisiona...Linda poesia! bjs, chica

    ResponderEliminar
  4. Gostei !!!!!!!!!
    Lindo poema ao tempo, à chuva e ....ao amor.
    E porque só quem assim sente, nos pode transmitir a esperança de melhores dias, deixo o meu agradecimento a esta nossa poetiza, com um beijinho e desejo de uma feliz continuação, nestas lindas inspirações !!!!!
    Parabéns !

    ResponderEliminar
  5. Junto à janela vendo a chuva caindo, sentiste-te prisioneira da saudade! Esperando que o teu amor chegue, soltaste uma bela inspiração da tua alma....tuas palavras plenas de magia, cativam os teus leitores...poema lindo Cidália..adorei...resto de dia feliz e um grande abraço

    ResponderEliminar
  6. Querida, Cidália
    que soneto lindo sobre o aprisionamento mais gostoso que conheço,
    pois sermos aprisionados pelo amor, pela paixão, pela volúpia é maravilhoso.
    É simbólico, porém nos deixa inebriados e com vontade de viver, às vezes triste,mas faz parte de tudo que é bom. Grande abraço!

    ResponderEliminar
  7. Uma cumplicidade de amor e respeito.
    Lindo demais amiga Cidália.
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  8. Passando para deixar um abraço parabenizar vc mais
    uma vez estou um pouco afastada do Blog mas aos poucos
    vou visitando meus queridos amigos e amigas

    Abraços com carinho!

    └──●► *Rita!!

    ResponderEliminar
  9. Amiga que poesia maravilhosa eu mesmo mim acho prisioneira deste canto
    pela poesia o carinho e a linda amizade de todo os dia mim visitar. Obrigada
    Curta e siga o meu canal:https://www.youtube.com/watch?v=sg_8KAdIhe8

    ResponderEliminar
  10. Maravilhoso poema acompanhado com uma bonita imagem.
    Gostei

    Bjs

    ResponderEliminar
  11. A cumplicidade é fundamental no amor.

    Magnífico poema.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  12. Existirão sempre laços indestrutíveis.
    Muito belo!
    xx

    ResponderEliminar
  13. Olá Cidália
    O amor é um belo sentimento. Bjs amiga.

    ResponderEliminar
  14. Oi Cidália! Passando para te cumprimentar e apreciar este belo soneto, com ênfase para os dois tercetos abaixo:

    Prisioneira, esperando que tudo passe
    Que deixe meus sentidos num impasse
    O teu amor chegue e acalme a saudade

    Que me toma por completo sem pudor
    E enquanto por ti prisioneira assim for
    Fico neste canto por nossa cumplicidade.


    Abraços,

    Furtado.

    ResponderEliminar
  15. Um poema sublime. Parabéns amiga Cidália.
    A chuva parece que já foi embora, rsrs

    Tem um resto de semana de paz.
    Beijinhos

    ResponderEliminar