quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Numa das páginas da minha vida


Numa das  páginas da minha vida
Escrevia com uma simples caneta 
Retalhos de uma vida, e já sofrida
Mostrando outro lado, outra faceta

Rasgam-se folhas  já envelhecidas
Como pétalas de rosa tão cansadas
Que caem sem rumo, e ressequidas
Se guardam nas folhas amarrotadas

Deixam  cheiro a palavras doridas 
Presas nas páginas de recordações
E pétalas de amor em vidas traídas

No desfolhar deste livro, eu arranco
As amargas palavras e as desilusões
Que guardava nas folhas em branco.
***
Cidália Ferreira

24 comentários:

  1. Há tanto nas páginas do livro da vida.Que fiquem as boas páginas! bjs, chica

    ResponderEliminar
  2. Recordações que ficam guardadas para sempre.
    bjs amiga Cidália.
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  3. Poema super romântico e bonito. Prazeroso ler
    Bjs

    ResponderEliminar
  4. Quando se deixa falar o coração através dos acordes da alma, acontecem poemas em palavras de amor.
    Mais uma pérola literária que tive o gosto de acabar de ler. Parabéns pela tua infinita sensibilidade
    Beijo

    ResponderEliminar
  5. Recordações, nem sempre são prazerosas, e arrancá-las das páginas da memória, por vezes, acabam sendo nossa, inevitável, saída. Achei soberbo teu poema.

    ResponderEliminar
  6. As páginas da nossa vida sempre tem alguma tristeza, mais também tem muita alegria, Cidália beijos.
    Blog /Fan Page / TSU/

    ResponderEliminar
  7. Oi Cidália,
    Bela poesia, jogando fora o que se gastou e persistir noutro caminho com páginas à colorir.
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  8. Lourdes Piedade Patacas19 de fevereiro de 2015 às 14:38

    Senti que há algo positivo neste poema, muito bonito, adorei, beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Um belíssimo poema, Cidália!
    Adorei as imagens utilizadas; as páginas de um livro como páginas da nossa vida...
    Parabéns!
    xx

    ResponderEliminar
  10. Que deslumbrante poema partilhas hoje, Cidália! As páginas vida, escritas com alma e coração e que reflectem momentos e emoções do passado que nem sempre foi perfeito. Mais uma vez, brilhas neste cantinho e encantas com muita emoção...um beijinho grande e dia muito feliz

    ResponderEliminar
  11. Olá meus amigos.

    Parabéns pelo belo trabalho neste seu site.
    Já tornei-me vosso seguidor. Aproveitamos a oportunidade
    Para compartilhar também com vocês o nosso blog.
    Ficaremos felizes por vossa visita e mais ainda se seguir-nos.

    Atenciosamente

    Josiel Dias
    http://josiel-dias.blogspot.com
    Rio de Janeiro
    Brazil

    ResponderEliminar
  12. Ah Ci que lindo! E assim as páginas da vida, sem intervalo se sucedem.
    beijos

    ResponderEliminar
  13. Que nas paginas que ficaram, seja escrita só palavras
    edificante e proveitosa, Curta e siga o meu canal
    https://www.youtube.com/watch?v=1LOCPg0HbTA

    ResponderEliminar
  14. Ó minha amiga, que poema tão lindo.
    Tu sempre inspirada.
    bjs

    ResponderEliminar
  15. Lindo,amiga Cidália.

    O bom mesmo é sempre reescrever o livro de nossa vida recomeçando numa página em branco.

    Tudo é um eterno recomeçar e os momentos tristes devem ser esquecidos.Rasgar as páginas amareladas mesmo!

    Seu blog está na minha lista de favoritos no layout do meu e recebo as atualizações daqui.

    Beijos e lindo final de quinta-feira.

    Donetzka

    ResponderEliminar
  16. Não há por aí recordações coloridas?

    ResponderEliminar
  17. Marco Aurélio - Brasil19 de fevereiro de 2015 às 22:55

    Cidália.... que coisa linda: "AS palavras doridas deixam o cheiro"....
    Impressionante, ontem estava falando com um amigo que perdeu a esposa recentemente. Ele diz que sente o cheiro dela nos momentos em brigaram, sofreram....
    É isso mesmo... o sofrimento e as lembranças sofridas cheiram a tristeza!!!

    ResponderEliminar
  18. Nas páginas do livro da nossa VIDA é sempre bom deixarmos somente as coisas boas... tem toda razão, minha amiga!
    Enorme abraço e grata pela tua visita!!!

    ResponderEliminar
  19. Muitas vezes no nosso livro da vida há diversidades de momentos.
    Basta-nos escolhermos qual queremos ler e seguir.
    Linda poesia amiga.
    Beijos,
    Mariangela

    ResponderEliminar
  20. Tambérm acho que devemos arrancar as páginas negras da nossa vida.
    Bjs

    ResponderEliminar
  21. Novas páginas poderão ser escritas com muito amor e acima de tudo alegria.
    Obrigada pelo carinho e amizade.

    bjokas =)

    ResponderEliminar
  22. Lindíssimo!
    E o novo visual do blog também.

    ResponderEliminar