sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Em Fúria...

Em fúria, deste mar revolto 
Onde dançam em liberdade  
As ondas, que nelas  solto 
Partículas de muita saudade 

Dançam em melodia e prazer 
Batem em rochedos teimosos 
Trazem mensagens que ao ler 
Deixam meus olhos chorosos 

Guardo em mim iodo do mar 
Sentimento, carinhoso desejo 
Queria ir contigo àquele lugar 
E recordar aquele nosso beijo.
***
Cidália Ferreira

23 comentários:

  1. A força do mar contra os rochedos, fazendo aflorar a recordação de um beijo.
    Muito bonito, Cidália.
    xx

    ResponderEliminar
  2. Boa tarde Amiga Cidália
    Mais um sedutor poema com cheiro a maresia....e ao iod, claro está.
    Feliz continuação de uma boa tarde de Sol.
    - Beijinho (cada vez é mais difícil escrever e publicar mensagem)

    ResponderEliminar
  3. Maravilha,querida amiga poeta Cidália!

    Encanto-me sempre com seus poemas de amor,lirismo e inspiração!

    Beijos e linda sexta!

    Donetzka

    Blog Magia de Donetzka

    ResponderEliminar
  4. Poema tão amoroso sobre a saudade dum beijo e o desejo de o recordar naquele cantinho junto ao mar...adoro esse elemento da natureza como tema nos poemas...confere um romantismo e tranquilidade natos...amei Cidália, pela simplicidade e carinho com que escreveste..um beijinho muito grande

    ResponderEliminar
  5. A fúria do mar que faz lembrar um beijo é bem original. Imaginaríamos um mar calmo, romântico.
    Lindo!
    Bjs

    ResponderEliminar
  6. Olá, parabéns pelo seu bom gosto musical, a forte saudade funciona com uma mar revolto, lindo poema.
    AG

    ResponderEliminar
  7. Querida Cidalia apesar do mar revolto a
    saudade do beijo ainda continua eu adorei

    Deixo um frase pra vc bjusssss

    Quando aperta o coração falo com Deus.
    Meus sussurros, meu silêncio... Somente Deus saberá interpretar.

    Kelly Gomes

    Bom final de semana!

    ResponderEliminar
  8. Lindo poema..sedutor, romantico!...
    Bom fim de semana.
    Bjs

    ResponderEliminar
  9. Lindo poema mesmo com a fúria do mar. Bjs

    ResponderEliminar
  10. O mar sempre associado ao amor, ao beijo que se apressou e não ficou.

    Inspiração em fúria poética.


    Beijinhos

    ResponderEliminar
  11. Não vejo a hora de sentir o mar. Tocá-lo. Me embalar com ele. E fingir que tudo o que é ruim pode ir embora com apenas uma manifestação de gratidão.
    Beijo Cidália :)

    ResponderEliminar
  12. Marco Aurélio - Brasil24 de janeiro de 2015 às 10:16

    O mar.... o mar.... amar.... Cidália....
    Teus poemas são uma música impressionantemente sonora.... tuas rimas, teus versos, o som que sai de tua poesia...
    Delícia amanhecer e vir aqui!!!

    ResponderEliminar
  13. Como o mar nos trazem lembranças amiga... Linda poesia!
    Beijos,
    Mariangela

    ResponderEliminar
  14. Um poema muito adequado ao mar de Inverno.
    Vou levar para colocar num dos meus blogues,
    espero não se importe.
    Bj. e bom fim de semana.
    Irene Alves

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dª Irene, terei todo o gosto em o lá ver, esteja à vontade....Obrigada

      Beijos, bom fim de semana.

      Eliminar
  15. Bom final de semana Cidália. beijos

    ResponderEliminar
  16. Recordar é viver, é quase tocar de tão saudoso lembrar.

    ResponderEliminar
  17. Lindas lembranças Cidália...

    Passando para deixar um abraço e desejar uma semana cheia de paz para todos nós.

    Beijos
    Ani

    ResponderEliminar
  18. Saudade pode ser mesmo tempestade que só se acalma com a recomposição do que a causa. Aí, tudo vira uma fecunda chuva serena e acalentadora...

    ResponderEliminar