domingo, 18 de janeiro de 2015

Cai a chuva intensamente

Olhava da minha janela 
Não se era noite, ou era dia 
Apenas observava  
A chuva que caia
Os pingos que escorriam 
O vento que fazia, 
Sobre a vidraça, e sem graça 
No meu pensamento existia 
Lembranças passadas  
Algumas amarguradas, 
Ouço os ecos da chuva fria 
E dos ventos nos beirais, 
E eu da minha janela 
Sozinha espreitando o nada 
No vazio da escuridão,  
Olho, cai a chuva intensamente 
Nesta fria madrugada 
Apagando pegadas no chão 
Deixadas por ti, e certamente 
Que fica a recordação.
Deste tempo deprimente.
***
Cidália Ferreira

25 comentários:

  1. Triste e belo poema!
    Aqui também está a chover, e está frio. Estou desejando que Janeiro passe depressa.
    xx

    ResponderEliminar
  2. A chuva é tão nostálgica. Sempre que chove (e posso) gosto de ouvir The Doors. Eu me sinto transferida para outra época...sentindo uma saudade daquilo que eu sequer vivi.

    ResponderEliminar
  3. Linda poesia e chuva.Beleza de inspiração! bjs praianos,chica

    ResponderEliminar
  4. ⋰˚هჱܓ
    Sem dúvida, muito inspiração!!!

    Ótima semana!
    Muita paz e muita luz!
    Beijinhos do Brasil.
    ⋰˚هჱ✿⊱·.

    ResponderEliminar
  5. Bom dia, amiga
    Depois de um dia chuvoso, o sol volta sempre a brilhar. Bjs amada.

    ResponderEliminar
  6. Poema muito belo tendo a chuva, como silêncio e inspiração, das tuas sábias palavras. Gostei muito
    Domingo Feliz.

    ResponderEliminar
  7. Chuva na vridaça nos dá mesmo essas sensações de vazio, de distância. Muuito lindo, Cidália. beijos

    ResponderEliminar
  8. A chuva é amiga de quem faz poesia.
    Beijinho e bom domingo, Cidália.

    ResponderEliminar
  9. A chuva traz, a mim, um misto de alegria e tristeza a um só tempo e, junto a esses sentimentos também costuma inspirar lindas poesias, como essa que acabei de saborear!
    Bom domingo...beijos!!

    ResponderEliminar
  10. Sentimentos melancólicos, palavras românticas e lindas...
    Adorei a música.
    Cidália, beijo!

    ResponderEliminar
  11. Lindo poema! Bom domingo cheio de inspirações...

    ResponderEliminar
  12. Chuva pra mim, Cidalia, é sempre triste, não tem nenhum charme. Adoro o sol que faz lá fora. Reclamam do calor, que importa, haverá sempre um ar condicionado para ameninar, um ventilador. Melancolia não se cura tão fácil, é o inverno na alma.

    ResponderEliminar
  13. Marco Aurélio - Brasil18 de janeiro de 2015 às 14:13

    Pois lendo os comentários, vi um muito interessante....
    " A chuva é amiga dos poetas"....
    Um beijo poeta linda maravilhosa...

    ResponderEliminar
  14. Marco Aurélio - Brasil18 de janeiro de 2015 às 14:17

    Cidália... faço aqui um comentário do post anterior. Faço-o aqui pois tenho receio que ele passe despercebido...
    Sei o que sentes.... sou dono de uma escola de educação infantil aqui no Brasil.
    Trabalho com algumas crianças deficientes, concorrendo com as escolas públicas (que não cobram nada dos pais, mas a criança é deixada lá para ser "tomada conta")....
    Quando sai a vaga da escola pública, elas se vão (afinal os pais não pagarão nada.....). O vazio que fica é grande....
    O mais, nos falamos via email!!
    Beijos

    ResponderEliminar
  15. Boa tarde Cida..
    a chuva sempre nos inspira a versar.. gosto muito tb e já escrevi sobre a mesma... bjs

    ResponderEliminar
  16. Cidália: lindo poema até a chuva dá para escrever um lindo poema, mas como sabes em Portugal Nesta altura é inverno.
    Beijos
    Santa Cruz

    ResponderEliminar
  17. Amei! Profundo e como sempre falando de amôr...fácil imaginar por dentro da vidraça vendo a chuva e a inspiração a fluir.... parabéns!

    Gabi

    ResponderEliminar
  18. É mesmo o retrato do dia de hoje, depressivo, frio, chuvoso, inverno em todo o
    seu fulgor, beijo amiga, boa semana

    ResponderEliminar
  19. Chuva é tudo de bom, ao olhar pela vidraça, melhor ainda.
    Beijos

    ResponderEliminar
  20. Cidália quando chove aqui também gosto de olhar ela da janela, Cidália beijos.

    Blog /Fan Page / TSU/

    ResponderEliminar
  21. Embora eu goste tanto de chuva, as fortes são sinais de arco-iris na sequencia.
    É só aguardar.

    Adoro a intensidade de seus versos.

    Beijos, amiga!

    ResponderEliminar
  22. Lindo Cidália, quem tem um coração cheio de poesia, até a chuva é inspiração. Belo muito belo. Bjs

    ResponderEliminar
  23. A chuva leva-nos a uma certa tristeza.

    Belo!

    Que saudades da luz e do Sol,não?

    Beijinhos´

    ResponderEliminar
  24. Olhando pela janela e ouvindo a chuva caindo, inevitavelmente o nosso pensamento é assombrado por lembranças boas e más...a melancolia da chuva tem esse poder, de nos transportar para sentimentos e situações do passado ou actuais...adorei teu poema...muito bem elaborado e com emoções perfeitas...espera pelo Sol, pelos seus raios que iluminarão teus dias...beijinhos Cidália

    ResponderEliminar