sábado, 31 de maio de 2014

Estrelas que brilham...


 **//**
Como a água que corre no rio
É o nosso amor em silêncio
Que espera pela noite, a lua
Brilhando em teus olhos puros
Como pérolas, duas almas nuas
Perdidas nas margens do rio
No escuro contando estrelas
Encantados com tanta beleza
Selam o abraço magistral
Sorrindo...
Para a lua que aparecia
Aos aventureiros, o amor que viviam
Enquanto não se fazia dia
Contavam-se estrelas, loucos de amor
Na aragem, os corpos sentiam calor
Das estrelas ...
Que brilhavam em nosso redor.
*****
Cidália Ferreira.

Sozinha!

Sozinha...
Almejo pelo teu carinho,
Que acompanhe,
Minha alma dolorida,
Sinto falta da melodia,
Dos teus passos,
Do teu jeito uniforme,
Das palavras soletradas,
Confessadas...
Ao teu ouvido, no momento,
Da solidão, vem,
Vem abraçar meu tormento,
Necessito do conforto,
Das simples palavras banais...
Sinto saudade do tempo,
Em que ouvias os meus ais,
Agora, apenas sozinha,
Sofre meu coração, que chora,
Quanto afinal tem razão,
Porque teme...
Que o tempo não volte mais.

****
Cidália Ferreira.

quinta-feira, 29 de maio de 2014

Olho através da vidraça.


Olho através da vidraça,
Para dentro de minha alma,
Que segue e pensa em desgraça,
Com água límpida que escorre,
Apressadamente sem parar…
Com rasto na sua passagem,
Reflete no espelho a imagem,
Do meu rosto já sofrido,
Cansado e amargurado,
Por um tormento inacabado…
Quanto grita a minha Alma,
Que é muda, e sofre em silêncio,
Por uma dor que tanto amarga,
E me deixa nesta demência…
Tuas gotas de chuva me acalmam,
E alimentam minha esperança,
Nos instantes mais precisos,
Reflete na minha vidraça,
O valor da tua existência.

Cidália Ferreia

quarta-feira, 28 de maio de 2014

Vagueava entre nuvens...

**//**
Vagueava entre nuvens passageiras
Leve, como castelos que se soltam
E libertam momentos mensageiros
Flutuando alegres enquanto voam

Sinto-me perdida nelas, mas tão bela
Envolvida de nada, em rara beleza
Queria eu ser como uma Cinderela
Flutuando à deriva pela natureza

São nuvens que beijam o sol brilhando
Numa explosão, que parecem dançando
Soltam-se castelos em céus celestiais

Sou o momento, como um raio constante
Tu és estrela maior, como sol escaldante
Que me aquece em momentos magistrais
 *****
Cidália ferreira.


terça-feira, 27 de maio de 2014

1º Aniversário do Blogue.




Hoje estou feliz, apenas porque estou
A festejar neste blogue, o 1º aniversário
Neste cantinho, que a todos vós encantou
Agradece a cada um, pelo vosso comentário

Meu estado de alma anda fraquinho
Palavras escritas que escorrem pelos olhos
Sou emotiva, saudosa, mas com o livrinho
O coração disfarça, com elogios aos molhos

Sinto-me vaidosa e até orgulhosa
Pelo sucesso aqui alcançado
Para as Senhoras eu deixo uma rosa
O aos cavalheiros um sorriso rasgado :-)

Seguidores:- 300
Mensagens postas:-  424
Visualizações:- +de 90.000
Comentários publicados:- + de 10.769
E UM LIVRO PUBLICADO

[ Agradeço de coração a quem em ajudou ]

Obrigada a todos, continuem no meu caminho, para ajudar este filho a crescer.


segunda-feira, 26 de maio de 2014

Enquanto...



Enquanto...
Pelos areais da praia, corria
Sozinha...
Procurando, em jeito de melodia
O sentido da vida, que me levou
O meu sossego, o meu sorriso
O meu eu, minha alegria...

Mas, em serena tempestade
Respiro o ar da maresia
Onde o sol me apareceu
E por instantes me sorriu
Logo, a neblina encobriu
Mostrando a noite que já caía...

Era o desejo de ter na mão
O teu carinho no meu sentir
E no caminho que procuro
Receber do teu sorrir
Luz e paz no coração...

***
Cidália Ferreira

domingo, 25 de maio de 2014

Não encontro meu sorriso...


**//**
Não encontro o meu sorriso,
Que o tinha aqui guardado,
Era lindo, era rasgado,
Era sincero, era amigo,
Era o meu sorriso lindo,
Era a minha inspiração,
Era a vontade que tinha,
De rir até gargalhar...
O meu sorriso eu pedi,
Sendo ele meu grande amigo,
Sempre pronto para mim,
A dar-me sentido à vida,
Não sei onde o deixei,
Já procurei pela casa,
Não está, nem deixou sinal,
Quero de volta o meu sorriso,
Faz-me falta para viver,
Pois meu rosto sem sorrir,
Não esconde o seu sofrer...
**** 
Cidália Ferreira


sábado, 24 de maio de 2014

Sinto-me a fugir da vida


Sinto-me...a fugir da vida…
Como areias que se escapam
Por entre dedos entrelaçados
Que seguram sentimentos
E certos momentos que pairam
De uma revolta que marca...
No meu peito não cabe mais
Tristeza, estado de mágoa
A vida passa em desgraça
Lembranças que nos abafam
Sinto a vida já perdida
E sem sentido...
Não fosses tu companhia
Da minha alma inflamada
Que encontro em cada dia
No meu lugar, amargurada
Sinto a vida fugir de mim
Sinto falta de alegria!

****
Cidália Ferreira 


sexta-feira, 23 de maio de 2014

Choram meus olhos...



Choram meus olhos em tom de melodia
Que entra em meu coração, a tristeza
Traída por assombrações de algum dia
Que destroem a alma da minha pureza

Recordações de momentos d’ outrora
Saudades, que vão ficando para trás
Existe em meu peito, a dor que mora
Das palavras ditas em sentido voraz

Soltam-se palavras de mágoas revoltas
Em meu coração existem pontas soltas
Sofre meu ser, sufocada num turbilhão

Como chuva, que molha meu rosto sofrido
Lavando as lágrimas que nele têm caído
Por um tormento que me abala o coração.

*****
Cidália Ferreira.

quinta-feira, 22 de maio de 2014

Não afastes o teu carinho

Não afastes teu carinho
Que me aquece, e ajuda
Que me transmite alegria
Com toda a tua energia
Deixa, alimento ao meu ego
Com o elixir da magia...

Não afastes teu carinho
Que me faz andar feliz
Sorrir, ao levantar cada dia
Ver o sol , e por momentos
Faz-me olhar para a vida
E esquecer alguns tormentos...

Não afastes o teu carinho
Nele, vejo o sol e lua
Através da alma tua
Na pureza do teu ser
Vejo a vontade de viver
É a alegria no meu caminho...

Não afastes teu carinho, de mim
Faz-me falta pra sorrir
Para sonhar e vaguear
Alimentar o coração
Pensar, que um dia possa ter
Dos teus abraços, o meu sentir.
*****
Cidália Ferreira.

quarta-feira, 21 de maio de 2014

Meu Aniversário.



Parabéns para mim
Nesta data querida
Muitas felicidades
Muitos anos de vida...
(....)
Quero é muita saúde
E amigos também
Quero tudo de bom
O que a vida contém...

Obrigada.

****
Cidália Ferreira.

terça-feira, 20 de maio de 2014

Escrevia, enquanto sonhava.

**//**
Numa folha gasta, cansada
Escrevia, enquanto sonhava
Fazia planos, construía sonhos
Em castelos desertos de nada
Inconsciente…adormecida
De lágrimas, era acompanhada
Como chuva que me invade a vida
Rouba do meu rosto frágil
A vontade de sorrir...

Não fui capaz de ganhar
Não fui capaz!
Rolam elas pelo rosto
Como deslizam pelo chão
Lágrimas de aflição
Deste mundo tão cruel,
Do Imaginário infiel...

Ao ouvir palavras ditas
Em papel amarrotado, molhado
Deste meu gostar tão puro
Que me chega ao coração
Onde tudo se desmorona
Do meu castelo encantado
Que me deixa na solidão.
Escrevia, enquanto sonhava!
*****
Cidália Ferreira


segunda-feira, 19 de maio de 2014

O nosso Ano...

Foi este, um ano de muito sofrimento
Sonos perdidos mas sempre aplaudir
O Nosso Benfica em todo o momento
Que nos punha o coração a bulir

Foram dias, horas, e meses de aflição
E os benfiquistas sempre a acreditar
Acabou este ano, e para consolação
Ganhamos o que tínhamos a ganhar

Em Portugal fizemos o triplete
Na liga Europa fomos roubados
Mostramos que somos o diabrete
A nossa alegria vai atacar aziados

Foram meses e momentos delirantes
Alegrias tristezas e lágrimas de emoção
Ficamos tal como papoilas saltitantes
Que enchem de alegria o nosso coração

Agora que a época acabou, fico triste
Vai fazer falta o Benfica jogar
Serão de seca estes meses, mas existe
A felicidade que nos deixa a vibrar...

 *****
Cidália Ferreira
........................
Peço desculpa, mas hoje estou feliz com o meu clube, e só me saiu isto... Loool
Ganhamos:
Campeonato, Taça da liga, e Taça De Portugal...
Não ganhamos mais porque  não deixaram!!
Não é para estar feliz?
Obrigada pela vossa compreensão.

domingo, 18 de maio de 2014

Leio no meu silêncio...

**//**
Leio no meu silêncio
As palavras que te quero dizer
São sentimentos sem rimas
São desejos e saudades
São afetos, são ternura
Aspetos da tua beleza
E toda a tua alma pura...

Leio no meu silêncio
Teus olhos que dizem tanto
Teus lábios que não se mexem
Mas que olham firmemente
Para o meu eu, sem encanto
Que te procura constantemente
Neste meu pequeno canto...

Leio no meu silêncio
As palavras que não escrevi
Que guardo só para ti
E num encontro imaginário
Deixar fluir a emoção
Viver momentos de prazer
Com a voz do coração...
*****
Cidália Ferreira.

sábado, 17 de maio de 2014

Em noite serena...

Em noite serena corro para te encontrar
Na brisa de um sonho em tom de melodia
Numa aragem esvoaçante tentava dançar
Ao ver a lua a beijar o mar, em pura magia

Formosa, fugia de todos os meus medos
Com timidez do beijo que sonhei, e senti
Por ser o primeiro, faz parte dos segredos
Saudade que deixou, e sentimento sem fim

O verdadeiro segredo é sempre guardado
Nas areias desertas onde tenho andado
Recordo o momento, que jamais fugirei

Em noite serena sonhava que corria
Pela praia deserta, só para ver se te via
E repetir aquele beijo que não saboreei.
 *****
Cidália Ferreira


sexta-feira, 16 de maio de 2014

Degraus...



Degraus…
Com sua aparência cansada,
São como vida vivida,
Momentos que fazem pensar,
Os corações sonhadores...
Viver momentos passados,
São escadas da própria vida,
Dos sonhos que queria ter,
Vão caindo lentamente,
Ao ritmo do meu coração...
Fraquejei… mas não desisto,
Quero algum dia perder-me,
Nestes degraus envelhecidos,
Deixar meus segredos escondidos,
Sentar-me ali contigo,
E partilhar sentimentos...
Não faço mal a ninguém,
Apenas vivo…
Neste meu canto sozinha
Rodeada de fantasia,
Sentada na escadaria,
Esperando, por um alguém,
Que me traga mais alegria.
*****
Cidália Ferreira

quinta-feira, 15 de maio de 2014

Olhares cruzados

Cruzei-me com teu olhar em meu querer
Vontades que um coração mole proclama
Que bom seria se esse olhar eu pudesse ver
É vontade do querer de uma mente insana

Cruzamos olhares num destinado caminho
Saudosos, serenos, que nos deixam saudades
Olho em volta , nada vejo, mas com carinho
Digo-te que meu olhar é portador de lealdades

Se me olhares nos olhos diz-me se fores capaz
Que nossos olhos dizem tanto, transmitem paz
Não precisam de falar, para saber que o sentem

Um olhar que quando se cruza com o teu, chora
Sentimento mais bonito que em meu coração mora
São olhares leais, os nossos corações não mentem.
*****
Cidália Ferreira.

quarta-feira, 14 de maio de 2014

Desenhei-nos junto ao mar....

**//**

Desenhei -nos junto ao mar
Em areia molhada, sem pressa,
Das ondas, com espuma abençoada,
Que nos faziam conquista...
Dois corações, duas almas,
Unidas pelo carinho,
Em mar deserto de ansiedade,
longínquo em agitação serena,
Sua ondulação dançante,
Melodia cintilante ,
Que nos toca ao coração,
 Juntos esperamos as ondas,
Que trazem recordação, desejo,
Libertação…saudade,
Como  águas que brilham,
Pelos reflexos do teu sorriso...
Dois corações acarinhados...
Em maré serena, perfumada maresia,
 Pensamentos que divagam,
Em ondas de ilusões, 
E pura fantasia!
*****
Cidália Ferreira. 

terça-feira, 13 de maio de 2014

Chega a noite...

**//**
Chega a noite, o pensamento permanece
Naquele lugar, onde deixei  recordação
Meu sentir,  gostar de quem não esquece
Trago minha alma em sentida agitação

Chega a noite,  tenho saudades de ti
Não te vejo, a lembrança sempre fica
Saudade do tempo, daquilo que não vivi
Arrependimento, só de pensar me excita

Chega a noite,  e a escuridão se apoderou
No meu ser agitado, que o ontem chorou
Neste recanto que é tão só meu, a solidão

Chega a noite, rolam tristezas e ansiedades
Naquele lugar florido, que deixou saudades
Do que não fiz, e que guardo no meu coração
*****
Cidália Ferreira

segunda-feira, 12 de maio de 2014

Olhei-te...

**//**
Olhei-te...
Na minha frente imaginei
Cruzar o caminho contigo
Esperançosa…
Com a hora da chegada
Abraçada ao que não via
Mas que o carinho sentia
E o coração me sorria
Quando alegremente via
Tua simplicidade, tão bela...
Olhei-te...
E a sonhar  levei-te
Até ao meu imaginário
Num escondido improvisado
Onde corações palpitavam
Com vontade de se tocarem
Em fresca brisa, atrevida...
No olhar do meu sonhar
Um beijo era trocado
Seria nosso, o desejo
Se não fosse o acordar
Entre escombros arejados
De um beijo dado a fugir
Em momentos delirantes
Fica para recordar
Na imaginação do meu sonhar
Que beijei com meu olhar..
*****

Cidália Ferreira