domingo, 14 de dezembro de 2014

Cantei para a lua (...)


***//*** 
Cantarei para a lua, a mais linda poesia 
Chamava-te, para acompanhares ao luar 
No violino tocava as notas que não sabia 
Escolhia a letra mais linda para te cantar 
.
Cantei sozinha, sem nada da musica saber 
Ao toque do violino as lágrimas escorriam 
Emoções, lembranças... saudades de te ver 
Sussurro para ti as poesias que já existiam
.
Nesta serenata feita à lua... confessei amar 
A flor mais linda que existe no meu pensar 
Que me acolhe e acarinha a qualquer hora
.
Sou a letra, a melodia do nosso anoitecer 
Sou desejo onde tudo nos pode acontecer 
Sou lua que te ama em coração que chora. 
***
Cidália Ferreira

   

25 comentários:

  1. O amor, o luar, o violino, a noite... tudo é tão inspirador!
    Parabéns Cidália, pelo teu belíssimo cantar em versos.

    Que o teu sábado seja lindo!

    Beijocas.

    ResponderEliminar
  2. que poema lindo amiga, e logo eu que gostava de saber tocar violino......beijos

    ResponderEliminar
  3. Maravilhosa tua poesia,Cidália! Um lindo fds! bjs, chica

    ResponderEliminar
  4. Maravilhoso poema. Amor, sedução, luxuria no desejo de amar, talvez alguém que estando longe, qual estrela, brilha em seu coração
    Gostei mesmo muito.
    Beijo

    ResponderEliminar
  5. Muito bonito, claro.. uma serenata à lua e ao Amor.Adorei

    Beijinho

    ResponderEliminar
  6. Lindo poema Cidália,principalmente ao toque desse violino.
    Perdão amiga em não ter vindo ontem comentar,mas ficamos sem luz pela
    durante 24 horas,pela chuva que se deu no bairro em que resido.
    bjs
    Carmen Lúcia,

    ResponderEliminar
  7. O amor nos conduz e induz a fazer coisas que nem sabemos por onde começar, escreveste uma linda serenata de amor, regada ao som do violino, ficou maravilhoso seu poema.
    Amiga desculpe a ausência no seu cantinho.
    Feliz findi. Bjs no coração!

    ResponderEliminar
  8. Lindo, Cidália! E a imagem também!
    Bom fim de semana!
    xx

    ResponderEliminar
  9. A lua, um violino... muito amor no coração, dá nisto, uma maravilha de poema.
    Bjis

    ResponderEliminar
  10. Fantástico o teu poema..Amei

    Bom Domingo
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  11. Que encanto de poema! Estou maravilhada com tanta sensibilidade! No dia de hoje repleto de melancolia brindaste-nos com uma extraordinária serenata ao toque do violino e deixaste as notas e as emoções fluir e entrar dentro de nossos corações....ADOREI...continua a brilhar com o teu talento...um abraço ternurento

    ResponderEliminar
  12. Hoje, pela manhã, ainda a lua ia alta, ouvi o canto de uma ave. Era um canto lindo, que embalava a alma, acalmava o coração, qual melodia de amor em timbres de ousadia, qual rouxinol de amor.
    Fiquei intrigado de onde vinha tão bonita voz, Cheguei aqui e.... o meu coração disse-me: Encontraste a bela ave canora que tanto embalou os teus sentidos com a sua linda musica. Fiquei feliz.

    ResponderEliminar
  13. Gostei muito do poema.
    E da bela serenata ao luar ao toque do violino
    . Mais uma vez mostra o seu grande talento Cidália..
    Bom fim de semana.
    Bjs

    ResponderEliminar
  14. Que lindo Cidália! Por vezes, a lua é inspiradora e nos lembra o ser amado!

    Beijoo'os

    ResponderEliminar
  15. Olá minha amiga... Que poema tão bonito! conjugação perfeita .Adorei.

    Tem um bom fim de semana.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  16. Boa noite amiga....só agora vi este lindo poema.
    Qual cotovia que canta assim, ao toque de violinos, numa noite de luar......até os peixinhos vão saltar !!!!!!
    Gostei, particularmente, desta nova inspiração e devo dizer que, com tamanho espanto, até o meu portátil tremelicou.
    Bom e feliz fim de semana....beijinhos !!!!!!!

    ResponderEliminar
  17. POEMA ENCANTADOR E CARINHOSO!

    MARGARIDA P

    ResponderEliminar
  18. Parabéns Cidália, pelo brilhante poema, que bela serenata ao luar. Lindo!
    Beijinhos
    Bom Domingo

    ResponderEliminar
  19. Lindo poema amiga! Eu já Cantei muito para a lua rsrs quando estava triste... Beijinhos
    Bom Domingo.

    ResponderEliminar
  20. Olá Cidália,

    Triste serenata através de um sentido e belo soneto.

    Na oportunidade, agradeço-lhe pela fiel e amável companhia durante o decurso do ano. Foi um prazer ter tido a oportunidade de conhecê-la na blogosfera.
    Desejo-lhe uma Natal de paz, amor, luz e coberto pelas bençãos do Menino Deus.
    Que 2015 seja para você um ano de gratas e felizes surpresas e com muito sucesso em seus empreendimentos e sonhos.

    FELIZES FESTAS!

    Beijo.

    ResponderEliminar
  21. Boa tarde, Cidália.
    Que poesia sensível e tocante, cada vez você escreve melhor.
    A sensibilidade neste poema reflete tanto amor, que não tem como a lua não se encantar, ainda que as notas não sejam perfeitas.
    Tenha uma semana de paz.
    Beijos na alma.

    ResponderEliminar
  22. Querida Cidália
    A Lua, um violino e o amor! Que romântico!
    A sua sensibilidade aparece plasmada em cada expressão que utiliza.
    Parabéns.
    Bom domingo.
    Um beijinho
    Beatriz

    ResponderEliminar
  23. Cantaste, ao luar, o teu amor...

    Belíssimo soneto.

    Beijinhos.



    ResponderEliminar