domingo, 2 de novembro de 2014

Isolada...neste mundo irreal.


Isolada...neste mundo tão irreal
Carrego as ilusões no pensamento
Tanta coisa, que perece tão banal
Às folhas caídas, no esquecimento

Neste dócil, e tão carente coração
Que caminha sozinho vai olhando
No horizonte vê o frescor da ilusão
Que fica preso em meu peito brando 

Ouço a melodia deixada na gaveta
Salpicos de amor, és  minha vedeta
Que abraço, como o vento que leva

Abanado o meu vestido que me tiras
Enquanto te imagino e sem mentiras
És meu imaginário, és quem me eleva
***
Cidália Ferreira.


24 comentários:

  1. Ninguém no mundo pode ou deve sentir-se isolado...das coisas ou de alguém.
    Sozinho/a sim...isolado/a não....
    Gostei muito do poema embora, como todos os belos poemas, seja de timbre triste.

    Desejo-te um fim de semana feliz...sem te sentires isolada

    Beijo

    ResponderEliminar
  2. Bom ter o imaginário que ajuda a enfrentar o real! Linda inspiração! bjs, chica

    ResponderEliminar
  3. Lindo poema triste mas belas palavras de solidão.

    ResponderEliminar
  4. Poemas sempre tristes,mas com palavras lindas.
    bjs amiga Cidália.
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  5. Teu carente e sofrido coração leva-te a isolar do mundo real tornando-o irreal...a solidão muitas vezes é imprescindível para momentos de reflexão...mas o isolamento não é benéfico para qualquer estado de espírito...inspiraste te de novo para uma poesia triste mas muito bem construida...um grande beijinho e força Cidália...

    ResponderEliminar
  6. Eu não me sinto isolada, sinto-me é às vezes rodeada por gente que me chateia a cabeça!
    Belo poema, Cidália!
    xx...

    ResponderEliminar
  7. Boa tarde minha querida ,lindo poema.Um mais que perfeito final de semana ,bjs.

    ResponderEliminar
  8. Embala-se o final de semana com seus versos gritantemente amorosos! Belos e envolventes!
    Abraço.

    ResponderEliminar
  9. O isolamento ronda a vinda de algumas pessoas, precisamos ser forte para não se sentir assim isolada do mundo, Cidália beijos,
    Blog /Fan Page / Twitter /

    ResponderEliminar
  10. O poema é lindo! Mas não se isole Cidália...
    Bom fim de semana ,em boa companhia.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  11. Olá Cidália,
    Belos e inspiradíssimos versos.

    Aproveito para parabenizá-la pela linda participação no Prosas Poéticas. Uma linda obra, mesmo!
    Parabéns e desculpe a demora, amiga pois estou com visitas em casa.

    Beijos no coração e lindo domingo pra você!

    ResponderEliminar
  12. El horizonte es infinito y un corazón siempre encontrará su camino
    Un beso

    ResponderEliminar
  13. um poema que denota uma certa nostalgia, por vezes o isolar-se não ajuda nada

    um bom fim de semana.

    beijo:)

    ResponderEliminar
  14. Bom dia amiga Cidália
    Por mais simples que possa parecer, nada acontece por acaso. Seja uma folha que cai, ou um simples pássaro que voa... Tudo tem uma razão, um motivo, um propósito... Deus nos permite estar aqui para uma missão e nos oferece uma oportunidade a cada amanhecer para tirarmos lições dos fatos cotidianos. E depois de muito refletir descobri qual é o meu propósito neste momento. Tentar lhe agradecer em poucas palavras o seu apoio e a linda mensagem de conforto que tanto bem fez ao meu coração. Por isso te digo obrigada! É muito gratificante poder contar com os amigos num momento em que estamos tão fragilizados. A minha gratidão e o meu carinho.
    Um abraço e beijos no coração
    Gracita

    ResponderEliminar
  15. Lindo soneto, Cidália.
    Uma opinião minha: o isolamento não é bom conselheiro.

    Bom domingo.
    Bjs

    ResponderEliminar
  16. Cidália, maravilhosa poesia, mas nunca te isoles, isso não faz bem.

    Beijinhos, amiga
    Bom Domingo.

    ResponderEliminar
  17. Lindo.Parabéns Cidália, lindíssimo o teu texto!!!
    Abraço.

    ResponderEliminar
  18. Um poema lindo, embora triste. Mas gostei de ler.

    ResponderEliminar
  19. No final só nos temos a nós próprias, quer-me parecer.

    Uma poesia triste e bela.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  20. Olá Cidália,

    Mais um belo soneto, onde transborda sentimento e melancolia.
    As ilusões, às vezes, são remédios estimuladores diante de uma realidade que se mostra desoladora.

    Beijo.

    ResponderEliminar
  21. Belíssimo e tão triste poema!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  22. Porque será que os poemas tristes são os mais belos?
    Gostei muito, amiga
    Beijinho

    ResponderEliminar