terça-feira, 4 de novembro de 2014

Eu esperava ali sentada...


Neste final de dia, fiquei presa ali na chuva 
Esperava alguém que me trouxesse  alegria 
No meu mundo solitário quero ser tua musa 
Ter a tua palavra amiga, olhar-te com magia 
.

A chuva caía, apressadamente e tão triste 
Esperava numa linha vazia e abandonada 
Pensava em quem nada tem, e nada existe 
Sozinha não consigo seguir aquela estrada 
.

Esperava  pela tua palavra amiga, recolhida 
No chapéue recordando os meus tormentos 
Chorava sozinha, abandonada, entristecida  
.

Com a água que corria nas valetas, amarelada  
Olhava  à minha volta os tons eram cinzentos 
Eu esperava ali sentada, por ti, toda molhada.
***
Cidália Ferreira

23 comentários:

  1. Boa noite Amiga.
    Neste reinício das chuvas, é necessário redobrar cuidados, porque nem as saudades evitam fortes constipações.
    Que as correntes das valetas levem as tristezas e que a confiança predomine para sempre.
    Todas as sementes volta, a trazer flor !!!!!!!!
    - Beijinho e Feliz semana !!!!!!!!.....

    ResponderEliminar
  2. Não obstante a sua tristeza este não deixa de ser um belo poema...escrito com melancolia, amargura e solidão mas com a magia que te caracteriza...quem espera alcança e tu alcançarás...não chores e a vida te sorrirá...um beijinho com ternura Cidália

    ResponderEliminar
  3. Triste espera ,mas deu uma linda poesia! Boa noite! bjs, chica

    ResponderEliminar
  4. A chuva trás sempre lindas inspirações não é amiga. Bjussss ;))

    ResponderEliminar
  5. Que toda a água que cai e escorre pelas valetas, leve também esse desalento.
    Por mais que precisemos de uma palavra amiga, o primeiro passo para a alegria somos nós que o temos que dar. Eu sei que o tempo não ajuda, também detesto tempo cinzento...:-)
    Muito triste e belo poema, Cidália!
    xx

    ResponderEliminar
  6. lindo poema , , embora revelando alguma tristeza , não e esse o seu resumo final , a nostalgia faz parte da vida , e saber gozar a vida , e não dar valor a essa mesma tristeza ,parabèns Cidalia . espero que sejas sempre feliz ,,e dar felicidade as pessoas que gostam de ti ,,,,boa noite beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Rosaria Marques Marques3 de novembro de 2014 às 23:10

    Mais um maravilhoso poema. Sempre com amargura na alma...mas não menos belo.
    http://youtu.be/vOc212tm2hc

    ResponderEliminar
  8. Cidália Ferreira,
    Bom dia! Parabéns pelo seu lindo poema! A chuva que nos traz a alegria das bênçãos divinas, também podem representar as lágrimas de quem chora a espera de um amor. Bjs.

    ResponderEliminar
  9. Linda poesia Cidália!
    Falando da chuva a espera do seu amor...
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  10. A gente sempre espera que alguém nos traga a alegria, mesmo que seja em dia de chuva, Cidália beijos.
    Blog /Fan Page / Twitter /

    ResponderEliminar
  11. Na vida a gente sempre está a espera de alguma coisa ou de alguém...
    Ruim qdo esta espera se prolonga, tira o animo e a paz...

    bjokas =)

    ResponderEliminar
  12. Não é fácil esperar sentada e o amado não aparecer,mas sempre haverá uma esperança.
    bjs amiga Cidália.
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  13. Nossa vida é sempre uma espera ,adorei , bjs.

    ResponderEliminar
  14. Esperar à chuva só pode dizer que um grande amor está presente no coração e...no além.
    Poema muito bonito embora ... molhado
    Beijo

    ResponderEliminar
  15. A vida é sempre uma grande espera.. Beijo Ci, ótimo dia

    ResponderEliminar
  16. Um poema muito adequado ao dia de hoje.
    Passamos a vida, querida amiga, a esperar...
    Bj.
    Irene Alves

    ResponderEliminar

  17. ___*-:¦:-◕◕◕_______◕◕◕-:¦:-*
    _*-:¦:-◕_____*◕_◕*_____◕-:¦:-*
    *-:¦:-◕_______*◕*_______◕-:¦:-*
    *-:¦:-◕__________________◕-:¦:-*
    *-:¦:-◕_________________◕-:¦:-*
    _*-:¦:-◕_____◕.♥.◕____◕-:¦:-*
    ___*-:¦:-◕___________◕-:¦:-*
    _____*-:¦:-◕_*-:¦:-*_◕ -:¦:-*
    ________*-:¦:-◕_◕-:¦:-*
    ____________*-:¦:-*

    un abrazo de amistad fuerte^^

    ResponderEliminar
  18. Dominada pela tristeza da espera construíste maravilhosos versos entremeados de sofrimento mas de uma beleza espetacular
    Beijos

    ResponderEliminar
  19. Gostei deste poema, como sempre são poemas que nos fazem pensar e lembrar de coisas!
    Um abraço e um beijo
    http://meninadivadamodaoficial.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  20. Um poema bonito salpicado com tristes gotas de chuva.

    Beijinhos, amiga.

    ResponderEliminar
  21. Cidália, um poema muito bonito, mas também com alguma tristeza, anda tudo triste, será de tanta chuva? Alegra-te!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  22. Deu um arzinho triste, mas lindo, como sempre!!
    Beijoo'o

    ResponderEliminar
  23. AS COISAS TRISTES TORNAM-SE BELAS.

    MARGARIDA

    ResponderEliminar