sábado, 18 de outubro de 2014

Sem graça, sem sorrir, na tortura.

Triste, quando deixo de ser importante
Até as lágrimas que marcam meu rosto
E o coração soluça de veras, impotente
Dos dias passados, sofrendo de desgosto

Deixei de ser importante, mas não quero
Nem me apetece já mais, um viver assim
Já nada mais faz sentido, e nada espero
Dos dias que deixam de sorrir para mim

Sinto-me rejeitada nesta triste imensidão
Onde apenas denoto sintomas no coração
Que tristemente se sente nesta amargura

Sem importância, sei lá, mas amargurada
De quando se perde valor, da alma amada
E se vive sem graça, sem sorrir, na tortura.
***
Cidália Ferreira

27 comentários:

  1. Este poema é de muito desânimo...
    Mas denuncia bem um estado de alma, que passa
    por todos.
    Desejo que já tudo esteja bem consigo.
    Beijinhos e bom fim de semana.
    Irene Alves

    ResponderEliminar
  2. Poema muito triste amiga Cidália.
    Bjs amiga
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  3. Tristeza e sentimento de desvalia foram bela inspiração para a tua poesia! bjs, tudo de bom,chica

    ResponderEliminar
  4. O poema é triste mas inspirado.
    Bom fim de semana
    Bjs

    ResponderEliminar
  5. Tristeza e nostalgia os ingredientes de uma belíssima inspiração.
    Obrigada minha flor pelas carinhosas e amáveis visitas
    Beijos com carinho e estima

    ResponderEliminar
  6. Um grito amargurado e um coração em soluços inspirou-te nesta noite triste e da alma para o papel saltou um lindo poema...adorei Cidália...no meio de tanta tristeza tuas palavras brilham...tua força de viver e lutar também..um brande abraço e que a vida te sorria e te inspire

    ResponderEliminar
  7. A ausência de qualquer coisa em nossa vida, gera uma certa carência. Dai vem a necessidade em externalizar o que sentimentos. E através de nobres sentimentos, e de uma carência da alma, nascem grandes versos. Como sempre, és divina amiga !

    Abraços,
    Dan.
    http://gagopoetico.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  8. Un grito de tristeza, muy bello, Cidália
    Besos

    ResponderEliminar
  9. Demasiado triste. A dor, a saudade a falta de algo sempre nos deixa assim.
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  10. O amanhã será sempre melhor que o hoje. Existe sempre um sol, uma estrela, o luar, algo que encante uma alma triste e a faça acreditar num novo dia.

    Nunca desistir de ser feliz...é o melhor lema...

    Bom fim de semana
    Beijo

    ResponderEliminar
  11. Bom dia, Cidália! todos somos importantes, mas importantes somos, quando gostamos de nós próprios, a autodesvalorização é um erro inconcebível, devemos e temos que estar conscientes das nossas imensas capacidade para nunca aceitar derrotas.
    Poema é profundo e triste, principalmente para um fim de semana que deve de ser passado com sorrisos lindos e contagiantes
    AG
    http://momentosagomes-ag.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  12. Um poema com a angústia que nos invade tantas vezes! Mas cabe-nos dar a volta por cima e em nossa autoestima buscar nossos valores e razões de vivermos. Sempre!
    Abraço.

    ResponderEliminar
  13. Penso que a poesia
    tem essa função de ser
    grito, alerta, voz.
    Amo essa possibilidade
    que somente a arte nos
    tras.
    Lindo poema Cidália querida.
    Otimo fim de semana.
    CatiahoAlc.

    ResponderEliminar
  14. Embora triste, o poema retrata um estado de sentimentos em que muitos vivem imersos, são as reclusões da vida que cada um passa. Lindo poema, Cidália. Construção impecável. Bjs

    ResponderEliminar
  15. A poesia perpassa os mais variados momentos: às vezes encontra alegrias, outras vezes tristezas...são os estados da alma, quando ama.
    Um beijo!

    ResponderEliminar
  16. Uma tristeza que perfura a alma. Porém, um poema muito bem elaborado.
    Mas não te deixes cair nessa tristeza, és sempre importante para nós, tu sabes!

    Beijinhos, bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  17. Quantas tristeza, amargura e falta de esperança nesse soneto...
    Todos nos somos importantes e temos nosso valor. Basta
    procurar ver a beleza da vida, que são tantas e lembrar que
    existem pessoas em piores situações e condições ( até deploráveis)
    que nós. Bjuss querida.

    ResponderEliminar
  18. Amiga Cidália.
    Seu poema é belíssimo como sempre
    digo diante de tão belos versos..
    Lindos talvez um pouco triste..
    Mas assim é a alma de todo poeta.
    Muito obrigada pela permissão
    me blog esta postado ñ ficou
    boa a postagem qui esta com problemas
    na hora de postar .
    Gostaria de ter colocado minhas imagens infelizmente
    ~mal consegui postar depois de tentar e muito.
    Deus abençoe seu final de semana.

    ResponderEliminar
  19. Muito triste, mas muito bonito.
    És sempre importante para nós, e para os amigos que te merecem.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  20. Amiga muito triste mais feito com muito carinho amei.
    Curta e siga o meu canal, bom final de semana
    Canal de youtube: http://www.youtube.com/NekitaReis

    ResponderEliminar
  21. Retribuindo a visita Cidália,gostei do que li e acho maravilhoso quando os sentimentos são tão bem expressos como e o caso em verso,os meus PARABENS pela forma como escreves.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  22. A dor da saudade num magnífico soneto.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  23. Já me senti assim...felizmente já foi há muitos anos. Mas vivi uns belos meses com esta dor.

    ResponderEliminar
  24. Um texto que fala a verdade, muitas vezes já me senti assim sem graça sem importância, Cidália beijos.
    Blog /Fan Page / Twitter /

    ResponderEliminar
  25. muito triste....

    desejo um bom domingo.

    beijinho

    :)

    ResponderEliminar
  26. Minha querida Cidália
    Prometa-me que vai recordar-se de muitos momentos felizes e concentrar todo o seu pensamento neles.Feche os olhos e vai sentir-se feliz.
    Xô,mágoas!
    Xô, solidão!
    Um poema muito emotivo e triste!
    Fique bem.
    Um beijinho
    Beatriz

    ResponderEliminar