sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Fiquei esquecida no tempo.

 
Fiquei esquecida no tempo
De um sentimento tão forte
Que o vento leva e não traz,
É como a luz que se apaga
Dentro do meu coração,
Fiquei esquecida, aqui
Sem rumo do meu caminho
Fiquei triste, fora de mim
Por não ter aquele carinho
Que as horas boas me davam,
Fui esquecida, não importa
Deixei de fazer sentido,
Até os dias cinzentos
Deixaram de me sorrir,
A tristeza e a melancolia
Fazem-me frente
Ao acordar cada dia, e sentir
Que fiquei no tempo, esquecida!
***
Cidália Ferreira.

31 comentários:

  1. Belíssimo e melancólico poema!

    Parabéns!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  2. Minha linda, mas que ideia é essa de ter ficadoe squecida?

    Quem tem a sensibilidade que a Ci tem nunca será olvidada!

    beijinhos e bom serão

    ResponderEliminar
  3. Tão encantador quanto sua autoria. beijinhos

    Nicinha

    ResponderEliminar
  4. Rosaria Marques Marques16 de outubro de 2014 às 19:47

    Amiguinha lindo poema mas mt triste. Os verdadeiros amigos jamais te esquecerão.
    não consigo dizer-te nada mais que partilhar esta musica.
    Um beijinhho grande.
    a mensagem transmitida no video é sincera. É de coração

    http://youtu.be/e0MOHOD7_oI

    ResponderEliminar
  5. Lindos versos e imagem.
    Bjs amiga Cidália.
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  6. olá não te deixes levar pela melancolia o poema é belo de mais tem que servir para te animar ,eu sei que não é facil ,mas tens um talento nato aproveita-o e nada de tristezas ok beijos ,laurinda,anjo.

    ResponderEliminar
  7. Melancolia combina com essa bela inspiração!Gostei de ler! bjs, chica

    ResponderEliminar
  8. Um poema melancólico e triste, mas não deixa de ser bonito.
    Beijinhos amiga.

    ResponderEliminar
  9. Olá Cidália!
    O poema é lindo.
    Não diga que ficou no tempo esquecida. Pelo que eu percebo é uma Mulher de garra, de força e coragem.
    Ninguém a pode esquecer.
    Tenha uma noite feliz.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  10. Olá, querida Cidália
    Sei bem o que retrata em seu poema... é uma baita dor!!!
    Deus é por nós e nos restaura...
    Bjm fraterno

    ResponderEliminar
  11. Consegues transformar a melancolia, tristeza e esquecimento em belezas poéticas....tuas palavras e rimas intensas tornam este poema maravilhoso e sentido...parabéns Cidália mesmo que o dia não te sorria, a tua alma oferece verdadeiros tesouros poéticos...um grande abraço

    ResponderEliminar
  12. Querida,eu já me senti assim...
    Tristinho o poema mais muito bonito.
    Bjussss

    ResponderEliminar
  13. Gostaria de chamar meu este poema.

    Também estou perdida no tempo...

    Beijos

    ResponderEliminar
  14. A tristeza é um dos piores sentimento, mais a cada dia não podemos deixa ela entrar na nossa vida mesmo passando por alto e baixo DEUS ainda esta dentro de nós poema maravilhoso. Curta e siga o meu canal.
    Canal de youtube: http://www.youtube.com/NekitaReis

    ResponderEliminar
  15. Tantas vezes na vida nos sentimos assim. O bom é que atrás de tempo, tempo vem e quase sem darmos por isso a situação mudou, a alegria voltou.
    Gostei do poema. Vou levar o link.

    ResponderEliminar
  16. Quem falou que você ficou esquecida minha linda amiga-poeta..???
    Você está cada dia mais lembrada por causa desses poemas cheios de beleza melancólica.
    Te adoramos!!!!

    ResponderEliminar
  17. Quantas vezes nos sentimos assim, esquecidas no tempo como folhas de outono. Lindo poema Cidália. Feliz fim de semana. Bjs

    ResponderEliminar
  18. Belo e triste poema. Contraditório, não parece? Mas foi assim que alma sentiu.
    Um abração daqui do sul do Brasil. Tenhas um lindo fim de semana.

    ResponderEliminar
  19. A beleza poética aqui registada deixa-nos a sensação de um vazio, qual o baixar da maré nas tardes de fim de Verão.
    Mas toda a maré que desce,volta a subir, vamos acreditar que os salpicos das ondas salgadas voltem, para temperar as mágoas.
    Beijinho Amiga e um Bom fim de semana !!!!!!

    ResponderEliminar
  20. Mais um poema tristinho, no entanto muito bonito...vamos ter sol para o fim de semana, a ver se arrebitas... Mas gostei da tua inspiração.

    Beijinhos
    Bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  21. Oi Ci

    As vezes a gente se sente assim esquecida...mas o passado não volta. Devemos focar no presente e nele semearmos o futuro.

    bjokas =)

    ResponderEliminar
  22. Tempo

    O homem vive à mercê e não se liga
    No cruel tempo essa entidade obtusa
    Porquanto nutre uma vontade antiga
    De domar um tempo que dele abusa.

    Esse mesmo homem se pensa astuto
    Mostrando que conquistará o espaço
    Porém esquece que o tempo absoluto
    Fica após o homem nem deixar traço.

    O homem: voarei à velocidade da luz
    E o tempo acha engraçado somente
    Porque velocidade só o tempo traduz
    E mesmo o universo sequer a sente.

    Mas o tempo sagaz, ao homem seduz
    Que olha o passado e vive o presente.

    ResponderEliminar
  23. Cidáliamiga

    Os Ferreiras (incluindo naturalmente as...) costumam ser boas pessoas, gente simpática e sensível. A uns dá-lhe para a prosa; a outras sai-lhes poesia. Como é o meu caso Ferreira, homo e o teu Ferreira femina

    Gostei do que li; gostei mesmo e, antes que fujas para esse malandro que dá pelo nome de Google+, vou já colocar o teu cantinho nos meus BLOGUES MAIS FIXES E está na hora de me visitares. Isto porque, entretanto,vou avançando com o meu Crónicas das Minhas Teclas livro obrigatoriamente de ler e de... comprar quando sair.E quero-te no lançamento! rrrsss

    Qjs = queijinhos = beijinhos

    ResponderEliminar
  24. Que bonito e ao mesmo tempo triste. A tristeza e a melancolia têm algo de muito belo, apesar de doloroso. Beijinho.

    ResponderEliminar
  25. Por não ter aquele carinho
    ------------
    Os carinhos que procuramos, e que se esqueceram de nós.
    ---
    Felicidades
    MANUEL

    ResponderEliminar
  26. Amiga Cidália!
    Mais um lindo poema! Parabéns mais uma vez! Tu dizes esquecida? Ou será: "Ó tempo, volta para trás, trás-me aquilo que eu perdi. Tem pena e dá-me a vida, a vida que eu já vivi" Minha amiga, a Primavera vai e volta sempre, a mocidade vai e não volta mais Vamos a levantar esse ASTRAL, tu és bonita, tens uns filhos maravilhosos e teus amigos, um marido que gosta muito de ti e para acrescentar a tua FELICIDADE apareceu a Beatriz que te adora. Quero ver e todos os teus leitores certamente estão por mim, poemas lindos como os que tens escrito, mas com sentido mais alegre! Um beijinho do tamanho da distância da Praia da Barra a tua casa !!!

    ResponderEliminar
  27. Olá Cidália
    Deus sempre está conosco. És preciosa amiga. Bjs e um ótimo final de semana.

    ResponderEliminar
  28. O passado é algo que não volta, mas nunca serás esquecida. Beijos querida, bom final de semana.

    ResponderEliminar
  29. Querida Cidália
    É terrível sentirmo-nos esquecidas!
    Vamos caminhar lentamente e seguir os passos de quem deu o Seu exemplo de amor.
    Perguntemos a nós mesmas se não será possível reverter a situação...
    Um belo e triste poema!
    Um beijinho
    Beatriz

    ResponderEliminar