segunda-feira, 30 de setembro de 2013

História de vida de Esperança


Era uma vez uma menina de nome Esperança,  que para além das marcas da sua infância, quando chegou aos 12/13 anos seus pais decidiram que estava na hora de trabalhar, tirando-a da escola, aos 12 anos
Então o seu primeiro trabalho foi num restaurante, onde fazia de tudo desde, cozinha, servir ás mesas, e trabalho interno... mas sendo criada de servir, dormia lá.
Não durou muito tempo porque entretanto teria que voltar à escola para fazer o 5 e 6 ano… Apenas concluiu os primeiros 3 meses de ciclo. Depois das férias de Natal, não mais voltou.
Voltaria a ir “servir”dos 13 aos 15 anos, passando por vários trabalhos, desde casas particulares a restaurantes, aguentava pouco tempo em cada trabalho, pois achava que não era pássaro de gaiola, as saudades de casa eram algumas… (percorrendo vários trabalhos diferentes.)
Seus pais sempre faziam força, arranjado para onde ir, em casa é que não podia estar!
Nem se olhava a meios ou condições…Um dia arranjou de novo para um restaurante, onde o dono era amigo de seu Pai, ora logo tudo tinha que dar certo, aos olhos do Pai, o patrão seria a melhor pessoa, nada que lhe fosse dito contra, iria acreditar.
Trabalho esse que durou 9 meses…durante esse tempo, alguns contratempos  foram acontecendo.
Foi um trabalho onde aprenderia muita coisa, a nível de cozinha, mas também passou coisas horríveis…Mas, nunca poderia dizer nada a seus Pais, pois nunca acreditariam nela e, pensariam que não queria era trabalhar… dava jeito o dinheiro que iam buscar ao final de cada mês...
A Esperança foi sofrendo!
 (...) *
Continua.

Cidália Ferreira.                                                                                 

domingo, 29 de setembro de 2013

"Quero perder-me"

[clik na música]
*/*
Perdida em teu corpo,
Entre caricias e fantasias,
Suspiros, sussurros,
Apertada entre abraços,
Carência, de tuas mãos passeando,
Em meu corpo ardente, faminto,
De um amor, carente…
Entre paixão, e respiração ofegante,
A sede, do teu amor
Teu calor, teus lábios ardentes
Colados... aos meus
Beijos apaixonados, molhados
Com sabor a ti…
Paixão sonhada, imaginada
Deixa uma mente louca ... e torturada
******
Cidália Ferreira
(^.^)

sábado, 28 de setembro de 2013

Preciso de me encontrar

[clik na musica]
*/*
Preciso de me encontrar
Ando perdida, algures
À deriva…"suspensa"
Em “ondas de solidão”
Algo me foge de baixo dos pés
Preciso de alegrias…
Como em outrora, eu sorria
Por vagos momentos da vida
Sinto saudades de …
Gargalhar com tudo e com nada
Sentir-me libertada...
Tirar esta tristeza, que me mata
Preciso, de ti pois então
Não tentes dizer que não
Abre-me a tua ''janela''
"Para que nela possa entrar"
Ficar feliz por poder...
Minhas alegrias partilhar.
******
Cidália Ferreira.

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

"Blogue...te vivo!"



[Música dedicada ao blogue não tem a ver mas gosto.. clik nela...]
*/*
Bom dia Gente linda
Hoje o dia é especial
O blogue é bebé ainda
Com seu ar angelical

Quatro meses já passaram
Outros mais estarão para vir
Não fossem vocês que judaram
Não haveria motivo para sorrir

Entre tristezas e alegrias
Entre lágrimas e sorrisos
Só vocês fazem meus dias
Alegres, porque são meus amigos.

"Está de parabéns pelos seus 4 meses.
Com este sucesso:
Seguidores- 155
Postagens publicadas- 169
Comentários- + de  4108
Visitas: + de  23,895"

Mais que motivos para eu AMAR este blogue.
Obrigado a todos que me fazem crescer
Cidália Ferreira

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Luto e desejo para...





Luto e desejo para que todos tenham paz
Aqui dentro, mora um coração infeliz
Mostrando sentimentos, e uma vontade voraz
De abraçar-te, porque que me fazes feliz,

Altos e baixos, agonia e sufoco
Dias passados no meio da solidão
Com tanta gente… falta-me conforto
Em dias de chuva, triste, está meu coração

Tristezas momentâneas me fazem chorar
Espero no amanhã, que o sol volte a brilhar
Que meus anseios, não mais tragam mais dor

Que a chuva passe, em meu pensamento
Tudo não passe de apenas um momento
E regresse em mim, devaneios de Amor
**************
Cidália Ferreira

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

"O meu sol deixou de brilhar".

A chuva regressou,
Não sei se para ficar,
Com ela, a tristeza, dos,
Dias cinzentos que me incomodam,
Me invadem a alma,
Que me roubam a alegria,
Que me provocam,
Sentimentos… de agonia,
Dos quais não quero, mas …
São dias tristes, que “choram”,
São as lágrimas que teimam
Em voltar,
Nesta solidão diária…
Meu coração entristeceu,
Por dentro está a chorar…
Porque o meu sol ... deixou de brilhar!
****
Cf

"Sem vocês, não seria a mesma coisa"


 Entre poesias e prosas
Palavras … agradecimentos
Carinhos… sorrisos
Vidas e, histórias reais…
Para todos, os que me visitaram/visitam aqui.
Hoje, a cada um eu tenho uma palavra a dizer…
Obrigado do fundo do meu coração…
Podia este blogue estar feliz sem vocês?
Podia “eu viver” sem este blogue?
Teria ter algum valor este blogue, 
Sem a vossa presença?
“Poder podia, mas não era a mesma coisa”!...
Continua a pensar que não …
 Não faria sentido um blogue sem,
Gente maravilhosa como vocês
O carinho que cada um a aqui deixa.
A força que me dão…

Este dia, 24/09/2013

Ficou bem registado neste/nosso blogue…
Sintam um abraço apertado com um beijinho meu
A cada um de vós….
Muito, muito Obrigado.


 Cidália Ferreira

terça-feira, 24 de setembro de 2013

O Dia da mudança.

Esta foto foi tirada quase 1 ano depois.
24 de Setembro de 2009 -O dia da mudança...

Hoje a poesia é outra.

São sim, "coisas de uma vida".
Hoje poderia estar a lamentar-me, mas não!

Hoje penso que até tenho motivos para “sorrir” porque acredito que, nada acontece por acaso.

 Pois faz hoje 4 anos que sofri o aparatoso acidente de trabalho.

Onde poderia ter perdido a vida, derivado a queimaduras de 3º grau, não pelo grau, mas sim pela parte do corpo onde foi mais grave, o pescoço... Num total de 35% do meu corpo, coisa pouca.

Tudo foi “superado” apenas ficaram marcas profundas, físicas e psicológicas, mas nada que não se resolva, poderia ter sido pior.

Então hoje, decidi que tenho que agradecer pelo facto de estar aqui, a contar um pedacinho de mim…

Estar viva não é por acaso. É acreditar que não há impossíveis…
Pelo meio tive três (3) cirurgias plásticas, e não fiquei satisfeita com nenhuma, pois ao que ouvia, esperava bem melhor… mas siga…

É deixar nas mãos de Deus, com muita fé e vontade de seguir em frente.

Mas, não o fiz sozinha, comigo tive/ tenho um excelente marido, uns filhos maravilhosos, que mesmo distantes de tudo faziam para que me sentisse bem.

Depois tive outros familiares, “poucos” que me ajudaram, e a eles estou muito grata.

E os amigos? Bem, posso dizer que muita gente me virou as costas na altura. Talvez por falta de coragem, ao olhar para mim, porque realmente, eu metia medo ao susto, looool.

Mas como nada acontece por acaso, neste mundo virtual, encontrei alguns amigos que são a “ companhia” diária, que me davam muita força e me faziam ver as coisas de uma maneira diferente.

Hoje… Verdadeiros Amigos, tenho muito poucos. Mas, os que tenho são leais verdadeiros e que os considero como da minha família.

A esses, agradeço muito, pelo facto de me ajudarem a sorrir.

E como nada acontece por acaso, se nada tivesse acontecido, não seria a pessoa que sou hoje. Pois aprendi a dar valor a coisas que para mim passavam ao lado…

Resumindo: Sou uma pessoa com altos e baixos psicologicamente mas, muito feliz.

Muito feliz também desde o dia em que pensei em abrir este Blogue, que agradeço muito a que me ajudou e apoiou, obrigado.

Estou mais feliz ainda por estar viva…
Por poder partilhar convosco este “detalhe sem importância”.
E tudo na vida tem um motivo para acontecer.

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Algures perdido

Neste outono
Algures perdido…um passarinho
Ferido solitário
Sequioso caído…
Suas penas luzidias, cores várias
De seu tom esverdeado
Seria pássaro, ou um beija-flor
Só sei de sua cor
Lindo como uma flor
Não voava, nem saltava
Biquinho ressequido, estava
Pela água...
Que algum dia caísse, mas neste
Outono quente, nem sombra de água aparente
Passarinho infeliz, esperando as gotas
Que um dia destes, cairão
 Sobre florestas,secas
E aves carentes.
***
Cf


domingo, 22 de setembro de 2013

É Outono...


É  Outono...e eu...
Passeando   solitária
Em  momentos vagos da vida
Pela   floresta ,  agreste
Folhas caídas, ressequidas
Nem sinal de gente passava
Apenas  eu caminhava
Pelo deserto, sozinha
Ente a solidão sombria
E a reflexão da vida
Entre elas, apreciava
Suas  essências, caídas
Penduradas…
Velhas e apodrecidas.
Apreciando eu
Num  caminhar  sem fim
Acabando por encontrar
Um abandonado  banco de jardim
*****
Cf
____________________________
Excelente Domingo para todos.
Beijos.

sábado, 21 de setembro de 2013

"Nossos olhos"

Nossos olhos  carinhosos,
 Se cruzam, quando
Amorosamente
Olhados de frente
Em silencio
Demoradamente
Nosso olhar puro e singelo
Que nos  faz  amolecer
Quebrar
Ficar derretida, rendida
A um olhar  tão  sedutor
Carente
 Ou talvez não
À falta do meu amor
Meu olhar lindo, 
...Rasgado
Meu  rosto amável, marcado
Por  um  sofrido  passado
Teus olhos sempre ficam
Presos ao meu olhar, que
Entram no meu coração
e...
Para sempre serão amados...
****
Cf

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

"Caminhando"

[ Eu ]
Caminho pela "rua" da esperança
À procura de  felicidade
Como   se  fosse eu, criança
Sem contar com a  minha idade
Que quando corre não se cansa

Procurando   quem  sabe, alegria
Que  me foge a cada  instante
Pois ao nascer cada dia
Sou  sempre uma  inconstante
Perdendo  toda  a energia

Nesta caminhada,  encontro
A companheira...  solidão
Agarro-me  com toda a emoção
Nela me inspiro, e me “desmonto”
Escrevendo  tudo… O que pede meu coração.
*****
Cf

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

"Abraço carinhoso"


Um abraço carinhoso
Dado de um  jeito  saudoso
Sem  pressa …
Sem  preconceito..
Mas verdadeiro….
E caloroso…
Vou esperando
Uma promessa, devida.
Coração  em alvoroço
Seja  ela  uma verdade
Tornada realidade
Num  desejo afectuoso
Anseio,  ou  devaneio
Ou um simples “desejado”
Que nos faz acreditar
De um dia poder  dar
Aquele abraço .... Apertado 
********
Cf

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

"Quero soltar o grito"

[Imagem minha]
Quero soltar o  grito
Numa  vontade de viver
Cada  dia que nasça de novo
Seja  motivo para “renascer”
Preciso de alegria…
De me “soltar”…
Preciso de rir até cair
De ser louca …. exagerar
Sou de "estados",
Sou saudosa
Sou amiga
Muito teimosa
Sou intensa
Choro quando devia rir,
E rio quando devia chorar
Tenho pressa... de viver
Mas quero …
Tudo  o que ainda não vivi.
Antes desta vida acabar.
******
Cf  (:

terça-feira, 17 de setembro de 2013

"Olha-me nos olhos"

[Imagem minha.]
Olhas-me nos  olhos,  triste,
Saudade, de quem os vê,
O que  neles…está  escondido,
Segredos… realidades,
Dias tristes…  ou alegres,
Momentos…
Vidas passadas,
Lágrimas  derramadas,
De tristeza?, ou talvez não…!
Uma distancia danada,
Um  complexo  de vida.
Meus  olhos sorriem,
Quando  do  nada,
Aparece um “sorriso,” teu...
Rasgado… contagiante.
Alucinante…O meu  riso,
A gargalhar...
Expressado no meu olhar...
Olha-me nos olhos,
E  diz-me,  se estou….Alucinar

****
Cf

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

"De cabeça perdida"

Estou   de cabeça perdida...
Onde tudo  pareciam “flores”
A vida não é assim tão colorida
Tem amargos  dissabores

Ao nosso amor eu aclamo
Não me deixes  nesta solidão
Apenas   só a ti, ”te amo”
Acabamos… em "discussão"

Com  esta  minha rebeldia
Nem sempre te faço feliz
Vivo  na incerteza  cada dia
Tombos... que me deixam infeliz

Se estás triste estou também
Se estás feliz compartilhamos
Hoje  estamos menos bem
Sinto  um vazio,  porque  brigamos?
*******
Cf

domingo, 15 de setembro de 2013

"Desabafando com os botões"

Hoje choro, com os meus "botões",
Por chegar ao meu limite,
Estou triste, cansada,
Esperando dias melhores,
De coração  despedaçado,
Pensando se  vale a pena,
Nesta vida continuar.
Sinto-me num poço sem fundo,
Choro… porque dói...
Neste momento  tão frágil,
Quero também desaparecer,
Sei que se um “dia partires”,
Partirei atrás de ti…
Mas dói, saber  que se sofre,
E nada poder fazer.
Estas lágrimas que me caíram,
São de apego….
De saudade… de carinho,
São de verdade... 
A falta no “nosso” aconchego.
****
Cf

"Tenham um feliz Domingo"


Tenha um Domingo  fascinante
De paz, luz, e amor!

Que nas nossas vidas não falte,
O carinho,
A Humildade,  
 A sinceridade,
O diálogo,
 A harmonia,
e muita alegria.

Acompanhados  de muita,
Saúde 
Coragem
Paciência
E  bondade!

Por isso, hoje...
 desejo-vos ,
Um Domingo super 
tranquilo...
Com muito Paz  e Amor!
Beijos
**
Cf