quinta-feira, 12 de setembro de 2013

"Coisas de uma vida"

[Clik na música]

Recordo  certas coisas da minha infância,
Infância não muito feliz… éramos muitos!
Lembro  das  palavras que eram ditas todos o dias,
Que era a Mãe que educava, e nos transmita os bons princípios,
Pobres…Mas sempre limpos, dignos, e honestos…
A Mãe, sempre foi uma verdadeira lutadora, uma guerreira
Recordo também, que eu, era a menina protegida pelo pai, mas...
O que adiantava se não sabia educar?...Mas sim beber… Bater...
Injustamente…muito injustamente!
Quantas vezes, estávamos à mesa para comer “a sopa” e,
Por causa das traquinices  de uma mana mais velha,
era  puxado o cinto, para todas…!”estávamos  à mesa”!…
Ninguém ficava a rir…Penso hoje, “que seria para perder o apetite”lool
Recordo ainda o que a Mãe sofreu… tanto, mas tanto…!!!
São tantas as recordações...que todas juntas, davam um livro.
Houveram algumas recordações boas...outras muito más!
Apesar de tudo,  e dado que éramos muito, tivemos  uma boa educação
Mas apenas  só da Mãe.
Que hoje, sinto a sua falta…
Por isso, recordo com muita saudade!!... Saudade de ti Mãe.... 
Que já passaram quase 20 anos, mas parece que foi ontem. E eu? 
Eu estou quase a chegar à idade que tinhas, quando partiste,
para a tua longa viagem…
Ficou a saudade, que bateu no momento em que escrevi.

 Cidália Ferreira

32 comentários:

  1. Uma saudade enorme, não? Belas lembranças tens dela! beijos,tudo de bom,chica

    ResponderEliminar
  2. Oi Cidália
    Que triste história de vida, mas sobreviveu e ficou a saudade de uma mãe.
    Cada um tem sua história de vida, umas não é bom nem recordar
    Fique com Deus
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  3. Bom dia

    História triste...homenagem com saudade aquela que é sempre a melhor mulher do mundo: A nossa mãe
    Gostei de ler

    Fica feliz
    Beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom dia Ricardo
      Sim a "nossa" Mãe é sempre a melhor... eu ainda sinto saudade.

      Beijo

      Obrigado

      Eliminar
  4. Pois guarde e sonhe sempre com essas deliciosas e até tristes recordações, pois eu, não tenho nenhuma para sequer escrever uma linha, mas admiro, me emociono e aplaudo quem o faz e tem essa oportunidade.
    Hoje tento ser a melhor mãe, amiga, confidente e parceira de minhas filhas, sendo o que queria tanto ter tido.
    É a vida nos levando sempre pra frente.
    beijos
    Ritinha

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Rintinha
      Claro a vida anda sempre para a frente.

      beijo, obrigada

      Eliminar
  5. Triste história que emocionou.
    Momentos tristes que marcam.
    E você foi superando e ressignificando.
    abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa tarde Paula Barros
      Tudo se supera, mas com saudade!

      beijo

      Eliminar
  6. bom dia Ci

    esses momentos marcam nossas vidas,mesmo que sejam tristes.
    Deu para perceber que sua mãe foi uma guerreira.

    bjokas com carinho =)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bell,
      Sim uma Guerreira como haviam poucas.
      Beijo
      Obrigada

      Eliminar
  7. Bom dia amiga Cidália...
    Sempre digo que mãe é mãe, é algo muito profundo essa relação...
    E se ela se vai, não tem como não ter saudades, muitas saudades...

    Beijinhos em seu coração!

    Fernanda Oliveira

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Fernanda Oliveira

      Saudades,sim, não te explicação.
      beijo
      Obrigada

      Eliminar

  8. Uma história triste e sofrida amiga Cidália!

    É bom não recordar.
    Eu bem sei o que é a saudades da mãezinha que
    já se foi,a minha partiu há 17 anos e ainda sinto muitas saudades.

    bjs amiga
    Carmen Lúcia-mamymilu.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Carmen Lúcia
      Pois.. coisas da vida

      Obrigada pelo carinho

      beijos

      Eliminar
  9. Que lindo,Cidália.

    Essa saudade nunca termina,mas com o tempo fica doce com tão maravilhosas lembranças.

    Assim que puder,envie algo para que eu publique para meu email:

    pazpio@bol.com.br

    Você escreve muito bem e todos deveriam ler.

    Estou na hora do almoço e só abrindo emails 2 x por semana.


    Obrigada pela visita e linda quinta!Seu blog está na minha lista de blogs amigos.


    Beijinhos


    Adriana (Dryka)

    http://www.suasenossas.blogspot.com.br

    Face Book: Adriana Paz

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Adriana Paz
      Obrigada pela visita carinhosa
      Em breve pensarei nisso

      beijos

      Eliminar
  10. Boa tarde Cidalia.. são as melhores coisas que podmos levar. as lembranças sejam boas ou de uma vida mais dificil. infancia é sempre infancia.. temos de voltar a ser crianças.. o que parece dificil nos dias de hj.. lembro de tudo da minha só não to conseguindo fazer as mesmas coisas que fazia ali atra´s rsrs um lindo dia bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. OLá Samuel

      Obrigado pela tua visita carinhosa
      beijo
      Volta sempre

      Eliminar
  11. Lindo!!
    oque seria de nos sem as lembranças elas são tudo que nos resta do tempo que se passou, das pessoas que se passou...Beijos uma linda tarde!!
    Beijos
    Menina Diva da Moda!# # Libere a Diva que há em você!

    ResponderEliminar
  12. Cidália, o teu post fez-me recordar também a minha mãe que perdi aos 21 anos de idade, a minha mãe tinha 43 anos... o meu pai nunca foi flor que se cheirasse, mas o que vale é que a minha mãe, muito jovem, teve a coragem de abandonar a casa com 3 crianças muito pequeninas, e sem mais nada, nem uma peça de roupa ou uma moeda no bolso...Foi a nossa sorte! Tê-a perdido tão cedo dói-me até hoje!
    Mas a vida teve de continuar...
    xx

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Laura Santos; A tua história de vida de infancia deve ter sido identica à minha...A minha Mãe tinha 52 anos, então partiu na altura em que nos fazia mais falta.

      Amiga; Hoje digo, partiu, mas teve paz.. depois!!!

      beijo
      Obrigada

      Eliminar
  13. Oi Cidália
    Um texto carregado de recordações não tão alegres,mas generosas na maneira de conduzi-la. Pai e mãe duas pessoinhas tão próximas_a própria razão da nossa vida_ e as vezes tão diferentes e sombrios.
    Todos temos uns cantinhos escuros que precisamos exorcizar e soube faze-lo muito bem.
    Pense na mãe com carinho e esqueça o que ela sofreu_se foi por amor valeu e a recompensa está em ti.
    abraços Cidália
    obrigada pelo carinho e comentário.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Lis
      Todos temos as nossas coisas boas e menos boas.

      Obrigada pelo carinho deixado
      beijos
      Volta sempre

      Eliminar
  14. eles deveriam ser eternos. Ainda tenho a minha e morro de medo de perde-la. Mas sabeemos que é a lei da vida .
    Òtimo fds querida.
    http://cantinhodopoderfeminino.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  15. Pois é amiga, tristes ou alegres, essa é tua história, tuas lembranças. Um belo momento. Um com carinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Nádia Santos
      Obrigada pela tua visita carinhosa.

      beijos

      Eliminar