quarta-feira, 5 de junho de 2013

"Chovia"


Soprava o vento lá fora
Chovia
Pela calçada, a agua, corria
Sem demora
Tinha pressa, parecia
Fazia frio
A Rua era um rio
Olhava através da vidraça
Embaciada
Pensava, ninguém passa
Atravessando a calçada
Cheia de água enfurecida
Chovia
Relâmpagos de Luz, eu via
Assustada
Por ver cair tanta água
E mais nada
Fechei a janela
Pensando na juventude de outrora
Foi linda, como é agora
Senti melancolia
Era já noite, findava o dia
Ouvia
Soprava o vento lá fora
*****
Cf

6 comentários:

  1. Amoroso, sensível, imaginação e ternura, adorei ler.

    ResponderEliminar
  2. Imaginário num contexto de sonho poético.

    ResponderEliminar
  3. Oi, Cidalia, lindo o seu cantinho até que enfim consegui encontrar. Já seguindo aqui. Seu blog é bem novinho não é? mais muito lindo. Parabéns. Agradeço tmb por seguir, visita tmb meu outro cantinho será um prazer ter vc por lá. bjssss

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada, Nal Pontes
      Sim é novinho sim
      Seguirei o seu cantinho, obrigada.

      Beijo.

      Eliminar